|
  • Bitcoin 102.618
  • Dólar 5,3317
  • Euro 5,5605
Londrina

Opinião

m de leitura Atualizado em 18/06/2022, 00:16

OPINIÃO DO LEITOR - O triste fim de Moro Quaresma

PUBLICAÇÃO
sábado, 18 de junho de 2022


AUTOR autor do artigo

Foto: Marcos Corrêa/PR
menu flutuante

Como pode uma pessoa ir da ascensão ao declínio em curto espaço de tempo? O ex-juiz Sérgio Moro, até então, um exemplo de retidão durante o julgamento nas questões e punições da Lava Jato, cobiçado foi e deixou-se levar pelas mazelas e falcatruas da política. A resposta para a pergunta está no o adágio: " Do céu ao inferno basta um pulo, do contrário, a volta é incerta ". 

Luiz Alberico Piotto (Servidor Público) - Cambé

Presepada

Ainda estamos no meio do ano, todavia, lá vem o governo descendo a ladeira com mais uma presepada: a redução do preço dos combustíveis via ICMS dos estados e com validade até dezembro deste ano eleitoral. Traduzindo para o português corrente: é a volta do velho pão com mortadela para se conseguir enrolar os eleitores. Os estados com arrecadação menor vão afetar a qualidade da saúde e da merenda do estudante pobre que, muitas vezes, depende somente dessa refeição. Os políticos como sempre entram com a palavra final "amém". O problema é falta de pulso firme deste governo fraco que não consegue segurar a ganância dos acionistas da Petrobras e não se investe em refinarias. Se o dólar subir e o preço do barril blent subir, lá  se foi a diminuição do combustível e o pobre paga a conta como sempre. A única coisa que eu acredito é que o gás vai abaixar: de 13 para 10 quilos. 

Manoel José Rodrigues (assistente administrativo) - Alvorada do Sul

Leia mais: https://www.folhadelondrina.com.br/economia/petrobras-aumenta-gasolina-em-52-e-diesel-em-142-3207035e.html

Putin pequeno x Pedro o grande

Ganhou espaço em todos os jornais , televisões, redes sociais do mundo, o pequeno presidente da Rússia, Vladimir Putin, que invadiu covardemente  em 24/02/22, a Ucrânia, se comparando ao czar Pedro o Grande que no século XVIII, em guerra com a Suécia, também anexou o espaço onde hoje é São Petersburgo. Agora, em pelo século XXI, depois de duas grandes e sangrentas guerras, que os humanos não aprenderam com as tragédias, o Putin invadiu a Ucrânia, colocou para fora dos seus lares mais 7 milhões de  pessoas entre crianças, mulheres e idosos, que fugiram das bombas, somente com a roupa do corpo, ficando seus filhos maiores de 18 anos e esposos para defenderem  o país. O que se sabe agora é que o pequeno Putin quer, na verdade, o acesso ao Mar Negro e as commodities da Ucrânia, como o trigo, milho, óleo de girassol que abastecem  25% da União Europeia e 15% da África, além dos metais preciosos. Putin insiste em anexar a Ucrânia, porém, mais de 150 milhões de russos já  sofrem pelo desabastecimento na cadeia  alimentar. Lamentavelmente, ninguém conseguiu  baixar a crista desse que é o principal  integrante do circo dos horrores do século XXI. Com tristeza, pelos ucranianos que sofrem.

José Pedro Naisser (ecologista) - Curitiba

Receba nossas notícias direto no seu celular, envie, também, suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1