|
  • Bitcoin 142.028
  • Dólar 4,7700
  • Euro 5,1175
Londrina

Opinião

m de leitura Atualizado em 15/04/2022, 11:21

OPINIÃO DO LEITOR - Diversão no Lago Igapó

Os pedalinhos no Igapó e direito do consumidor são temas da seção Opinião do Leitor desta quinta (15)

PUBLICAÇÃO
quinta-feira, 14 de abril de 2022

.
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

Iniciativa brilhante colocar os pedalinhos e os barcos para lazer no Lago Igapó. Observando a alegria das pessoas adultas e crianças, de poder pedalar na água, ir e vir. São 15 minutos de extremo prazer. No final de semana, havia fila de espera de até duas horas, mas parece que ninguém se importava, pois o passeio compensaria. Por sinal, acabei indo, um leme de fácil manejo, pedais leves e ingressos variando de R$ 9,00 a 10,00 por pessoa, portanto recomendo. Ideias assim tornam a cidade mais agradável, mais charmosa. Mas um puxão de orelha, faz-se necessário, uma estrutura de espera dos usuários, quiosques de água, refrigerantes, e algum alimento fast food. Para fechar com chave de ouro, precisa de mais conforto de acolhimento, um pátio melhor, itens esses que, com certeza, será providenciado, contribuindo para que fique um bom tempo trazendo lazer a todos.

Yochiharu Outuki (engenheiro agrônomo) Itambaracá

Alerta aos consumidores de Londrina 

Não bastasse o galopante aumento do custo de vida, o truque dos fabricantes em diminuir o peso do conteúdo das embalagens sem reduzir o valor do produto, a armadilha dos comerciantes em manter nas gôndolas produtos prestes a vencer a validade sem o devido aviso de alerta, entre outras estratégias para aumentar seus lucros, agora um novo artifício que provoca prejuízo aos consumidores se constata na cidade, principalmente em lojas de supermercados. Por má fé ou não, algumas redes supermercadistas anunciam ofertas impactantes de determinadas mercadorias, mas não alteram o preço no seu sistema de cobrança. Resultado: você é enganado quando passa pelo caixa, porque cobram o preço sem o desconto anunciado. Seja por erro involuntário ou má intenção, a falha é recorrente, pois vários amigos também foram vítimas dessa anormalidade. Quem fica atento, como eu estou depois de mais de uma dezena de experiências amargas nesse sentido, consegue constatar a irregularidade. Mas e aqueles mais descuidados? Certamente engordam o lucro dos empresários do setor por falta de conhecimento do fato e até por não conferir a fatura da compra. Fiquem espertos.

 Ludinei Picelli  (administrador de empresas) Londrina.    

Os artigos, cartas e comentários publicados não refletem, necessariamente, a opinião da Folha de Londrina, que os reproduz em exercício da sua atividade jornalística e diante da liberdade de expressão e comunicação que lhes são inerentes.

COMO PARTICIPAR| Os artigos devem conter dados do autor e ter no máximo 3.800 caracteres e no mínimo 1.500 caracteres. As cartas devem ter no máximo 700 caracteres e vir acompanhadas de nome completo, RG, endereço, cidade, telefone e profissão ou ocupação.| As opiniões poderão ser resumidas pelo jornal. | ENVIE PARA [email protected]