OPINIÃO DO LEITOR - Bolsonaro e o centrão


A mídia tem focado suas atenções na adesão (nada surpreendente) de Bolsonaro ao chamado centrão. Pouco ou nada se tem falado, entretanto, do movimento hábil que isso significou por parte desse agrupamento político. Certamente, ele não se fez sem uma articulação com parcelas menos golpistas do exército, além de colocar o presidente numa corda bamba bastante fina. O centrão, assim, debela, ao menos transitoriamente, as chances mais evidentes e fáceis de um golpe na República.

Daniel Guerrini (professor da UTFPR) Londrina 

Jogo Brasil x Zâmbia

Vergonha o narrador Galvão Bueno questionar que estavam demorando para retornar ao jogo Brasil x Zâmbia, quando estavam atendendo à goleira de Zâmbia que saiu machucada depois de uma pancada sofrida na cabeça. Bizarro, trágico, será que ele sabe quem foi o barão de Coubertin. Estão com medo de encarar os USA, desaceleraram para não marcarem gols, substituíram a Martha, tramoia, marmelada e cambalacho em plena Olimpíada 2020, merecem todas elas a medalha da vergonha. Parabéns à Rayssa Leal pela sua medalha de prata no skate, que nos representa. "O importante não é vencer, mas competir. E com dignidade." Esse era o lema do educador francês Pierre de Frédy, mais conhecido como barão de Coubertin. A frase, entretanto, não é de sua autoria: teria sido pronunciada pelo bispo de Londres em um ato religioso antes dos Jogos de 1908.

José Pedro Naisser, de Curitiba


A opinião dos autores não reflete, necessariamente, a opinião da FOLHA. 

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Tudo sobre:

Assine e navegue sem anúncios [+]

Últimas notícias

Continue lendo