O que foi dito




Arquivo FolhaElie Wiesel, prêmio Nobel da Paz (foto saiu hoje na página MUNDO)NO PARANÁ
‘‘Essa discussão sobre os incentivos é o maior absurdo que estou vendo no nosso País. Parece uma Guerra das Malvinas.’’
- Jaime Lerner (PFL), governador do Paraná, ao criticar a guerra fiscal entre Estados, ontem na Folha
‘‘...o governo só adota uma solução razoável quando os interessados demonstram capacidade de se organizar para exercer a pressão que o regime democrático legitima...’’
- José Eduardo Andrade Vieira, ex-senador, ex-ministro e superintendente da Folha, ao cobrar debate sobre o pedágio e defender criação do Fórum dos Usuários das Rodovias, ontem na Folha
NO BRASIL
‘‘Ele é o ministro e ele é que tem que se safar.’’
- Jorge Bornhausen, senador e presidente nacional do PFL, ao argumentar que o próprio ministro do Esporte, Rafael Greca, terá que trabalhar por sua permanência no governo, ontem na Folha
NO MUNDO
‘‘O mundo foi salvo em 1945 (...), mas o ódio ainda está vivo.’’
- Elie Eiesel (foto), prêmio Nobel da Paz, sobrevivente dos campos de concentração de Auschwitz e Buchenwald, ao fazer uma avaliação sobre o Holocausto na Conferência Internacional em Estocolmo, ontem na Folha