Eleições (1)
Gostaria de saber o motivo do ‘‘riso’’ estampado por Jaime Lerner na foto da primeira página da edição de ontem. A diferença de apenas 26.541 votos pró Cassio Taniguchi representa apenas a manutenção (a peso de ouro) da Prefeitura de Curitiba pelo grupo do governador. A grande vitória, sem qualquer sombra de dúvida, foi do PT que, ao conseguir 48,52% dos votos válidos na capital mais conservadora do País, mais as estrondosas vitórias em Londrina, Ponta Grossa e Maringá, sinaliza definitivamente o repúdio e a insatisfação do eleitorado do Estado com a administração Lerner & Cia. Não tenha dúvida, governador, ganhamos o pegágio, o corte de verbas nas universidades estaduais, as privatizações desnecessárias, o congelamento de salários etc, mas o ‘‘troco’’ já começou a ser dado.
- VALDIR ANTONIO DOS SANTOS, Arapongas
Eleições (2)
O sol volta a brilhar dourado, mais agradavelmente, irradiando esperança e paz em Londrina. Os justos e honestos trabalhadores londrinenses, solidários com um progresso responsável estão exultantes. Por outro lado, uma fase negra, suja, corrupta, conforme a imprensa demonstrou fartamente, está indo para o esgoto, definitivamente esperamos, juntamente com os que troxeram tanto atraso, tanto prejuízo, tanto desvio irregular do dinheiro dos cidadãos idôneos e de boa vontade de nossa cidade, de diversas formas, o Ministério Público já dispõe de farta documentação.
A Coligação Compromisso com Londrina, composta pelos partidos PT, PPS, PC do B e PAN, está de parabéns pela belíssima campanha realizada com ética, tranquilidade e muito trabalho. E os fora-da-lei, que agiram tal qual aves de rapina, enriquecendo-se com o dinheiro público de um povo honesto, irão sem dúvida responder, em se comprovando suas culpas, nas barras da Justiça, e terão que devolver, com juros, cada centavo desviado irregularmente dos cofres públicos. Civilmente cumprimos com a nossa parte. Agora é com a Justiça. Seja muito feliz, Londrina.
- ANTÔNIO FUNFAS NETO, médico, Londrina
Desemprego
Segundo o IBGE, a redução da taxa de desemprego, em setembro, para 6,7%, animou o governo. Já Edward Amadeo, secretário de Política Econômica, estima que em 2001 o índice de desemprego vai ficar, pela primeira vez depois da crise Asiática em 1997, abaixo de 7%. Seus cálculos baseiam-se no fato de que ‘‘a geração de empregos está muito forte’’. Particularmente eu acredito que a economia brasileira caminha para o crescimento econômico e sua estabilidade dependerá em muito das ações que o governo implementar daqui para frente, elaborando planos de incentivo às exportações, ao turismo, entre outras.
Porém, devemos ficar alerta aos conflitos internacionais os quais afetam de forma macroeconômica a todos, pois a atual crise Argentina, que levou o governo daquele país a baixar um pacote que reduz impostos e corta importações, afeta as exportações brasileiras. Aliado a isto está a alta do preço internacional do petróleo, que pode desestabilizar nossa economia e causar desequilíbrios fiscais internos provocando a volta da inflação.
A reedição pelo governo da Lei de Diretrizes Orçamentárias conseguiu em parte amenizar os impactos destas turbulências, reduzindo os gastos das estatais. Por outro lado os reflexos para o Brasil e Mercosul devido à crise argentina, podem prejudicar em muito a economia brasileira, pois uma possível ruptura do sistema cambial argentino poderá gerar a fuga dos investimentos estrangeiros, especialmente do Brasil, pressionando o dólar para cima, e obrigando o Banco Central a elevar as taxas de juros para conter a alta do dólar.
Portanto, o momento é de cautela e de torcida para que as medidas econômicas adotadas na Argentina tenham o resultado esperado, pois é nosso segundo principal parceiro no que diz respeito às exportações, perdendo apenas para os Estados Unidos.
- PEDRO BATISTA MARTINAZO, estudante, Cascavel
Luzes de Natal
Li, semana passada na Folha, um movimento liderado pela Codel, na pessoa de Paulo Franzon, sugerindo que as pessoas enfeitem suas casas, prédios e estabelecimentos, com as ‘‘luzes de Natal’’ em Londrina. O governo federal cria o horário de verão, que é uma agressão ao ser humano, alterando biologicamente nossa rotina de comer, dormir, acordar etc, com a intenção de economizarmos energia elétrica. Fico abismado, pois se o governo federal busca economizar energia, com o esforço da população, alguns ‘‘bacanas’’ da elite de Londrina querem gastar energia elétrica com seus enfeites, levantando a bandeira que Londrina voltará a ser ‘‘notícia’’ no Brasil.
O verdadeiro espírito do Natal não está nas ‘‘luzes’’ e sim no amor, na fraternidade, na ajuda ao seu irmão menos favorecido, que às vezes nem energia elétrica tem em sua casa ou casebre. Vamos deixar a cidade com sua iluminação normal e o dinheiro que seria gasto na compra de luzes, instalação dos sistemas, consumo de energia, seja revertidos as creches e entidades sociais, e ai sim, ‘‘iluminarmos’’ o Natal das pessoas mais carentes.
- JOSÉ ANTUNES DA SILVA FILHO, comerciante, Londrina
Orquestra
Foi excepcional o concerto da Orquestra Sinfônica da UEL no último sábado no Cine-Teatro Ouro Verde (em Londrina), regida pelo maestro convidado Ronaldo Bologna, já que Norton Morozowicz cumpre temporada na Polônia. Mas o que verdadeiramente nos impressionou foi verificar que a platéia era constituída em sua imensa maioria por jovens.
Isso prova que nossa juventude tem uma preferência, não estimulada, por esse gênero musical refinado e mais complexo, para não dizer perfeito, que é a música erudita. É preciso que se ofereçam mais oportunidades de concertos do gênero citado pois nossa juventude provou, uma vez mais, que anseia por algo mais em termos de música. Parabéns músicos da OSUEL pelo brilhante desempenho e nossa gratidão por mais esses momentos de incomparável lazer.
- ARISTIDES MAKOVICH, médico, Arapongas
Correção
- Curso de cabeleireira citado na notícia ‘‘Curso técnico é atalho para um lugar no mercado de trabalho’’, publicada na Folha Emprego de domingo, é oferecido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) e não pelo Sesc.
- Tabela que mostra cálculo do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) a receber, mencionado em reportagem na Folha Economia de ontem, deixou de ser publicada. O quadro é publicado hoje na página 2 do caderno econômico.
- O quadro de medalhas da Paraolimpíada publicado na página 1 do Caderno de Esportes repete a Polônia no oitavo e nono lugares. O correto é a Polônia na oitava posição e a Coréia do Sul na nona.
- As cartas devem ser datilografadas e assinadas e vir acompanhadas da fotocópia de documento de identidade, endereço e telefone para contato e profissão/ocupação do remetente. O jornal poderá resumi-las conforme disponibilidade de espaço. Correspondência via Internet deve conter: nome completo, cidade de origem, telefone, documento de identidade e endereço eletrônico e profissão/ocupação. E-mail da Folha de Londrina/Folha do Paraná: [email protected]