Pólvora
A greve deflagrada ontem pela Polícia Civil é mais um capítulo de uma briga antiga com a Polícia Militar. Por mais que o governo tente colocar panos quentes, o clima sempre foi de desavença. No final do ano passado, antes da passagem da CPI do Narcotráfico, quando a fragilidade da Polícia Civil evidenciou-se, o conflito estava no auge. A PM não aceitava ingerências da Polícia Civil. Ontem, depois de anunciada a paralisação, o governo convocou reunião com representantes da PM, o que pode acirrar ainda mais as divergências. O chefe da Casa Civil, Alceni Guerra, disse à Folha que a reunião com o comando da PM e com representantes das entidades de classe da corporação era para fechar ‘‘um bom acordo’’ e resolver uma última pendência da negociação com a PM: a implantação do índice de tabelamento vertical entre as diferentes patentes da corporação. Mais um ingrediente para a insatisfação da Polícia Civil.