Evolução patrimonial
A briga pela Prefeitura de Curitiba está cada vez mais acirrada e agora está entrando no campo pessoal. Como se não bastasse a troca – à distância – de farpas, o PFL encerrou o dia de ontem na Procuradoria da República e na Delegacia da Receita Federal. O comitê de Cassio Taniguchi (PFL) solicitou, através de representações judiciais, a investigação do patrimônio do candidato do PT, Ângelo Vanhoni. O PFL acusa Vanhoni de omitir informações ao Fisco sobre a compra do apartamento em que mora e de sonegação de imposto. ‘‘Vanhoni também teria omitido rendimentos à Receita, o que caracteriza sonegação de imposto’’, diz release distribuído pela assessoria de Cassio. Na avaliação do PFL, a renda do candidato do PT é incompatível com os gastos feitos pelo candidato do PT no ano passado. As representações pedem providências ao Ministério Público Federal e à Receita.