Metralhadora
O ex-secretário da Segurança Cândido Martins de Oliveira negou ontem que estaria prestes a deixar o País, como afirmaram deputados da CPI do Narcotráfico, em Brasília. ‘‘Isso é uma mentira. Vou para São Paulo nesse fim de semana para compromissos familiares.’’ Ele contou que na terça-feira uma pessoa telefonou para sua casa, dizendo ser juiz, e lhe sugeriu para que deixasse o País em 48 horas porque seria pedida sua prisão. ‘‘Essa pessoa, que já estou descobrindo quem é, falou com a minha filha e com surpresa leio hoje (ontem) em vários jornais o Padre Roque dizendo ter informações de que eu estaria me preparando para viajar ao exterior, é muita coincidência.’’ Cândido Martins disse que aceita prestar novo depoimento à CPI do Narcotráfico, em Brasília. ‘‘Faço questão de prestar novo depoimento, agora sem ser secretário, para falar tudo o que eu acho desse tribunal de exceção.’’

Repercussão
O presidente do Sinclapol – o sindicato dos policiais civis do Paraná – Luiz Bodernowski disse ontem que veio em boa hora o anúncio de nomeação de 900 aprovados em concurso da Polícia. ‘‘É uma bandeira nossa há muitos anos’’, observou. ‘‘Um passo importante para renovar a Polícia.’’

Nem todos
Ao anunciar que o governo do Estado vai nomear 900 concursados, a partir de abril, Lerner deixou uma dúvida no ar. Quem será chamado para assumir as funções de investigador e escrivão, já que o concurso selecionou 1.200 aprovados.

Começo
O presidente do Sinclapol disse ainda que as nomeações não acabam com o problema de falta de pessoal, enfrentado pelo setor. Segundo Luiz Bodernoswki, seria necessária a nomeação de pelo menos mais 4 mil policiais civis para atender à demanda atual.

Vaga no TC
Basílio Zanusso (PFL) cumpriu a promessa e apresentou ontem requerimento à mesa executiva da Assembléia colocando sua candidatura à vaga de conselheiro do Tribunal de Contas. O deputado conseguiu a adesão de 36 parlamentares. A oposição respaldou em peso a indicação, que passa agora pelo crivo da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

Surpresa
O Palácio Iguaçu, também interessado na vaga, não apostava na agilidade de Zanusso. Há quem garanta que nos próximos dias haverá contra-ataque e o governo defenderá a indicação do secretário dos Transportes, Heinz Herwig, para a função. Se depender de Lerner, a questão fica em banho-maria até maio, quando abre mais uma vaga com a aposentadoria de João Féder.

Amortecedor 1
Alívio geral entre os prefeitos do Paraná. O Senado aprovou ontem à tarde projeto que dilui as perdas dos pequenos municípios que recebem mensalmente cota do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). A proposta aprovada amplia de cinco para dez anos o prazo para a redução dos coeficientes do FPM, correspondentes aos municípios que perderam população até 1997.

Amortecedor 2
O prefeito de Iretama Same Saab (PSDB), presidente da Associação dos Municípios do Paraná (AMP), informou ontem, antes da votação dos senadores, que 178 prefeituras de cidades de pequeno porte no Paraná fechariam suas portas caso a tabela de redução de coeficientes entrasse em vigor.

Última opção
‘‘Para quem vem da capital, a província é um lugar para morrer.’’ Do diretor Gerald Thomas, sobre Curitiba, durante o festival de teatro.

Tatame
O líder do governo na Assembléia, Valdir Rossoni (PTB), e o chefe da Casa Civil, Tato Taborda, se estranharam anteontem, durante acalorada discussão. Quem presenciou a cena garante que por pouco os dois não trocaram uns safanões. Rossoni e Taborda não se bicam há meses, numa disputa para ver quem tem mais as atenções do governador.

Gelo
O líder do governo não fala sobre o episódio. Na posse de José Tavares, na Segurança, ontem pela manhã, tratou com frieza Tato Taborda. Fontes ligadas ao líder do governo garantem que de agora em diante, para Rossoni, não há mais chefe da Casa Civil.

Coincidência?
Cyro Crema, o desembargador que suspendeu o processo de instalação de Comissão Processante em Londrina, é o mesmo que rejeitou os argumentos da oposição em prol da CPI Copel-Sercomtel, em 99.

Performance
Osmar Dias (PSDB) é o senador do Paraná com melhor desempenho no levantamento Datafolha, publicado pela ‘‘Folha de S.Paulo’’. Osmar está na frente do irmão Alvaro Dias (PSDB) e de Roberto Requião (PMDB), cujas avaliações foram ‘‘atuante’’ e ‘‘atuação fraca’’, nesta ordem.

Em baixa
Os deputados federais Abelardo Lupion (PFL), Affonso Camargo Neto (PFL), José Janene (PPB) e Odílio Balbinoti (PSDB) obtiveram ‘‘atuação fraca’’ no levantamento Datafolha. Pior que eles, só mesmo Airton Roveda (PSDB).

Chiadeira
Hermes Frangão Parcianello (PMDB) não gostou de ter sido citado como parlamentar de ‘‘atuação média’’. ‘‘É uma janela democrática e deve ser editada todos os anos (o caderno Olho no Congresso), mas discordo dos critérios utilizados para me classificar. Tive 99,1% de comparecimento às sessões, sendo o segundo mais assíduo do Paraná, e um dos mais assíduos do País.’’

Perguntinha
É impressão ou o governo do Estado não protege mais Antonio Baratter?
Vapt-Vupt
• Não convidem para uma pelada o deputado estadual Geraldo Cartário e o prefeito de Matinhos, Francisco Carlim dos Santos, o ‘‘Chiquinho’’. Os dois se enfrentaram na semana passada por conta de futebol.
• O prefeito de Matinhos não autorizou a Portuguesa Londrinense a treinar num campo de sua propriedade, no Litoral. Cartário, o vice-presidente do time, achou uma ofensa e classificou de ‘‘insensível, deselegante e ignorante’’ a negativa, uma vez que o município não conta com estádio oficial.
• O deputado recorreu ao prefeito de Guaratuba, Everson Kravetz, e ao Sesc para preparar o time. O treinamento foi em Guaratuba, e o bate-boca com Chiquinho foi em vão. No fim de semana, a Portuguesa perdeu no jogo com o Operário, de Ponta Grossa: 2 x 0.
De Curitiba, com redação e sucursais