Informe Folha Responsabilidade diluída A convocação dos delegados gerais que comandaram a Polícia Civil do Paraná nos últimos 10 anos, decisão anunciada ontem pela comissão especial de sindicância criada pelo governo do Estado para apurar o envolvimento de policiais com o narcotráfico, pode, politicamente, ser interpretada como uma estratégia do Palácio Iguaçu para diluir responsabilidades. Ao chamar delegados gerais que serviram governos anteriores – numa tentativa de desvendar o esquema da droga na Polícia – o governo Lerner fica de certa forma protegido de ataques, uma vez que o problema pode ser propagado oficialmente como uma questão crônica, anterior à sua administração. O líder do governo na Assembléia, Valdir Rossoni (PTB), reproduziu em conta-gotas esse discurso na semana. Pelo menos duas vezes, ao subir na tribuna, Rossoni disse que a responsabilidade pelo problema não é exclusiva de Lerner. Sem efeito Vitória para o governador. O órgão especial do Tribunal de Justiça suspendeu ontem à tarde o efeito da decisão que instituiu multa diária de R$ 1 mil contra Lerner, pela não-nomeação de aprovados em concurso da Procuradoria Geral do Estado (PGE), em 1998. Intervenção Na mesma sessão, por unanimidade de votos, os desembargadores aprovaram ainda mais dois pedidos de intervenção em Paranaguá. Os processos têm por origem reclamações trabalhistas. E reconheceram mais uma vez a isenção previdenciária para um grupo de servidores aposentados. Agudos O prefeito de Agudos do Sul, José Pires de Oliveira (PTB), afirmou ontem à noite à Folha que a suposta agressão dele a uma agricultora é ‘‘coisa montada’’ por opositores interessados em prejudicar sua campanha à reeleição. Segundo Oliveira, ele é que foi agredido pelo marido da agricultora. ‘‘Na segunda-feira, vou processá-la por calúnia e difamação’’, disse. Leia mais sobre a acusação no Folha Cidades. Remessa Os processos ajuizados por Requião contra um grupo de jornalistas e o ex-secretário Joni Varisco, por conta do assassinato do líder sem-terra Teixeirinha, serão remetidos pelo TJ para julgamento nos fóruns de Cascavel e Curitiba, conforme o caso. Os desembargadores declararam-se incompetentes para julgar as queixas-crime ajuizadas. Condenados O Tribunal de Contas determinou, na semana, que os ex-prefeitos de Grandes Rios Gilberto Antonio Ricieri e de Iracema do Oeste Dirceu Celestino Machado devolvam em 30 dias R$ 26 mil e de R$ 79 mil, respectivamente, aos cofres públicos. O TC informa que das decisões cabem recursos. Burocracia 1 Incrível a burocracia que a imprensa enfrenta em Foz do Iguaçu para que imagens, fotos e até mesmo informações sobre a situação da Ponte da Amizade, que liga Ciudad del Este a Foz, sejam conseguidas. A delegada da Receita Federal, Maria Angélica Toledo de Castro, não só proibiu os repórteres de registrarem imagens da aduana brasileira, como também centralizou para si a liberação de reportagens somente em ‘‘situações especiais’’. Burocracia 2 Resultado: quando um jornalista precisa de uma fotografia geral da via precisa fazer uma solicitação, com antecedência, à delegada. Um absurdo sem tamanho que fere a Lei de Imprensa e o bom senso. Pedágio Corria versão ontem no governo que o secretário dos Transportes, Heinz Herwig, e concessionárias fecharam acordo. O reajuste das tarifas ficaria em 76%, segundo fonte ouvida pela Folha. E o anúncio oficial estaria sendo preparado para quarta-feira. Sobrevivente Apesar da fritura e dos percalços enfrentados nos últimos meses em Brasília, Rafael Greca (PFL) sobreviveu ao inferno astral e continua ministro do Esporte e Turismo pelo menos até segunda ordem. Greca completou ontem 44 anos. Centro Cívico Dito e feito. As críticas do presidente da Assembléia, Nelson Justus (PTB), ao canteiro de obras instalado no Centro Cívico, surtiram efeito no grupo político de Lerner. A mesa executiva da Assembléia se reúne na próxima semana com Lerner e o prefeito Cassio Taniguchi (PFL) para saber o que está acontecendo. Bombeiro Mal leu os jornais com as ponderações de Justus – o deputado disse que a reformulação é de extremo mau gosto –, Luiz Haikawa, o presidente do IPPUC, correu para o gabinete do deputado em Curitiba. Haikawa apresentou um longo histórico arquitetônico e paisagístico do Centro Cívico. Não convenceu ninguém. Seminário Roberto Requião abre hoje no início da tarde, em Curitiba, seminário do PMDB em comemoração ao Dia Internacional da Mulher. A senadora do PT, Heloísa Helena; e a deputada federal do PMDB, Maria Elvira, fazem palestra e estão à disposição para entrevistas às 14 horas, no Brás Hotel. Romaria Rubens Bueno começa uma romaria que vai até abril por 61 municípios onde o PPS está instalado. A idéia é fazer uma prestação de contas desde seu primeiro mandato parlamentar, em 1983. Segundo dados do Sistema de Atuação Parlamentar (SAP) da Câmara Federal, o deputado do PPS foi o parlamentar paranaense que mais apresentou projetos e requerimentos em 1999. Além do balanço, Bueno aproveita as viagens para reforçar a posição do PPS de lançar candidatos próprios em outubro. Perguntinha O MST imaginava que depois da invasão da Praça Nossa Senhora de Salete provocaria tantas obras e confusões no Centro Cívico? Vapt-Vupt • A secretária da Administração, Maria Elisa Paciornik, encontrou terreno fértil para falar mal do juiz do Tribunal de Alçada Ronald Schulmann, dia desses, num happy hour oferecido por Marta Schulmann, mulher de Maurício Schulmann, primo de Ronald. Maria Elisa e Ronald continuam estremecidos depois de entrevero via imprensa. • Já o relacionamento com Giovani Gionédis parece ter melhorado significativamente. Segundo fontes do Palácio Iguaçu, os dois têm se encontrado pelo menos duas vezes por semana para despachar assunto de interesse do governo. Sem nenhum estresse ou diz-que-diz-que. • O projeto Lei de Conversão, que mexe em artigos do Código Florestal, será votado pela Câmara dos Deputados em abril próximo, informa Moacir Micheletto (PMDB). De Curitiba, com redação e sucursais