Informe Folha Pedágio à vista Se não houver cancelamento de agenda na última hora, o pedágio volta a ser o assunto do momento na semana que vem. O ministro dos Transportes, Eliseu Padilha, desembarca nesta segunda-feira na região de Umuarama, Noroeste do Estado, para vistoriar obras do governo federal na Estrada Boiadeira, a BR 487, ligando Campo Mourão a Cruzeiro do Oeste. O ministro, com certeza, será questionado pelos jornalistas sobre o imbróglio envolvendo a cobrança do pedágio do Paraná. Há meses, governo do Estado e concessionárias brigam em torno do aumento das tarifas. O litígio está emperrado no Tribunal Regional Federal (TRF), com sede em Porto Alegre. Em pauta ainda, o novo programa de concessão e privatização de rodovias idealizado pelo governo Fernando Henrique e os reflexos desta proposta nos Estados que já entregaram parte de suas estradas a empreiteiros. Itinerário Na programação detalhada pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER), o ministro chega por volta das 12h30 e almoça com lideranças de Umuarama durante sua visita à Exposição Industrial e Agropecuária do município. Em seguida, faz a vistoria nas obras em execução da BR-487. Porto Camargo O Palácio Iguaçu distribuiu nota, no início da noite de ontem, dando conta que Eliseu Padilha também visitará as obras da Ponte de Porto Camargo, na divisa do Estado com o Mato Grosso do Sul. O governador Jaime Lerner (PFL), de volta de Los Angeles, nos Estados Unidos, se integra à comitiva oficial. Acúmulo de funções O major Waldir Copetti Neves – aquele que prestou depoimento reservado à CPI do Narcotráfico – foi promovido, pelo menos aparentemente. Desde ontem à tarde, por determinação de Cândido Martins de Oliveira, o major passou a responder não só pela P2, o serviço secreto da Polícia Militar, mas também pela P3, o serviço de operações da PM. Equívoco? Marco Antonio Lagana, o delegado geral provisório da Polícia Civil, disse à Folha que desconhece que a Justiça tenha autorizado prisão temporária do ex-delegado do Cope Mario Ramos. Porém, na manhã do dia 1º de março, às vésperas do encerramento da CPI, o deputado federal Magno Malta (PTB-ES) anunciou como líquido e certo o pedido de prisão. Assim como o de Ramos, de João Ricardo Képes Noronha, e de outros dois investigadores lotados na Polícia. Autorização Para processar o sub-relator da CPI do Narcotráfico, Pompeo de Mattos (PDT-RS), que o ameaça de convocação em Brasília, Cândido Martins terá de pedir permissão ao Supremo Tribunal Federal. Como deputado, Pompeo de Mattos goza de imunidade parlamentar. Complô O presidente da Confederação Nacional dos Delegados de Polícia, Acchilles Benedito de Oliveira, passou por Curitiba ontem à tarde para engrossar o coro dos defensores de Noronha. Acchilles Benedito classificou de ‘um lixo’ os trabalhos que a CPI do Narcotráfico executou no Paraná e disse não ter dúvidas de que foi armado um ‘‘complô para derrubar o ex-delegado geral’’. Desafio ‘‘Quero ver o circo baixar a lona e os palhaços saírem do picadeiro’’, ironizou o dirigente. Na opinião de Acchilles Benedito, o Ministério Público e os deputados federais estão dando confiança demais aos depoimentos de ex-policiais e traficantes condenados. ‘‘A testemunha é a prostituta das provas’’, comparou ele. Romaria Lerner passou o dia se inteirando dos assuntos mais palpitantes que movimentaram a semana em que ficou nos Estados Unidos. O entra-e-sai de secretários, em seu gabinete, foi intenso. Porém, restrito ao time dos mais chegados. Dentre os quais, Tato Taborda (Casa Civil), Cid Campêlo Filho (Governo), David Campos (Comunicação) e Gerson Guelmann (Chefia de Gabinete). Memória Como se não bastasse a crise que ronda sua administração, os adversários do prefeito Antonio Belinati (PFL) não perdoam e relembram: Belinati foi um dos defensores da indicação de Noronha para a Delegacia Geral da Polícia Civil. O prefeito enviou inclusive carta ao governador fazendo lobby. Porém, foi somente depois do sinal-verde de Aníbal Khury que a nomeação saiu. Dúvida atroz Dúvida que povoa as mentes do staff do prefeito Cassio Taniguchi (PFL), que busca a reeleição: o senador Requião é ou não candidato em outubro? Boataria Muito secretário de Estado ficou em estado de choque por alguns minutos. Boatos vindos do próprio governo davam conta que Lerner convocaria para esta segunda-feira reunião geral no ‘Chapéu Pensador’, o gabinete ecológico do governo na subestação da Copel, em Curitiba. Na pauta, raio X do governo e mexidas na equipe. Veto Lerner foi aconselhado a vetar o projeto de Hermas Brandão (PTB) que proíbe o governo de locar equipamentos da Consladel para fiscalizar as rodovias por radares. Além de Heinz Herwig, dos Transportes, o secretário do Governo, José Cid Campêlo Filho, também tem engrossado os argumentos contra a medida aprovada pela Assembléia, há cerca de duas semanas. Na avaliação do governo, o projeto inviabiliza as negociações já em curso com a empresa, que, por conta de acordo político, teve de suspender suas atividades, mesmo respaldada por contrato. Perguntinha E a antecipação dos royalties de Itaipu sai algum dia? Vapt-Vupt • Dois representantes de Pernambuco estão no Paraná conhecendo o trabalho da Ouvidoria Geral, dirigida por João Elias de Oliveira: Jader Toscano Lins e Silva, gerente da Coordenação de Recursos Humanos da Secretaria da Fazenda; e Ricardo Martins Pereira, auditor das Contas Públicas do TC daquele Estado. • O TC de Pernambuco está disposto a criar a primeira ouvidoria do Brasil acoplada a um tribunal. ‘‘Os órgãos auditados poderão ser analisados com base na importância que estão dando ao cidadão’’, analisa Ricardo Martins. • O superintendente regional da Conab, Airton Hack, recebe dia 16 título de cidadão honorário de Curitiba pelos serviços prestados à comunidade. Hack já foi presidente da DaGranja e vice do Instituto Democrata Cristão. De Curitiba, com redação e sucursais