Informe Folha








Promessa cumprida
O ministro Rafael Greca entregou pessoalmente ontem ao procurador-geral da República, Geraldo Brindeiro, pacote com extratos de suas contas bancárias e telefônicas, cumprindo a promessa de quebra de sigilo feita na semana passada. Greca espera com isso recuperar-se do desgaste político sofrido nos últimos meses. Jururu e de ‘‘farol baixo’’, antes de falar com Brindeiro, Greca esteve no Senado para preparar, junto com o senador Hugo Napoleão (PFL-PI), estratégia para a defesa do PFL em relação às denúncias de irregularidades na liberação dos bingos. Está marcado para hoje o depoimento do procurador da República Luiz Francisco de Souza na comissão mista do Senado e da Câmara dos Deputados. Francisco Souza é autor da ação contra o ministro por improbidade. O senador Alvaro Dias (PSDB), membro da comissão, promete colocar lenha na fogueira.



Benefício
Mais de 30 cooperativas do Paraná serão beneficiadas com R$ 800 milhões do Recoop. A garantia foi dada ontem por Abelardo Lupion (PFL), que esteve com o ministro Pedro Parente. Neste mês, o governo federal oficializa a entrega do dinheiro para 100 das 200 cooperativas brasileiras que se beneficiarão com o programa.
Lobby
Políticos do Oeste e Sudoeste fizeram ontem peregrinação pelas sedes estaduais das polícias federal e rodoviária federal. Na tentativa de impedir o fechamento da Estrada do Colono, que corta o Parque Nacional do Iguaçu e que está aberta ilegalmente há dois anos. O lobby continua neste sábado, desta vez, com os moradores da região.
Coração a mil
O secretário do Trabalho e presidente da Fiep, José Carlos Gomes Carvalho, o Carvalhinho, submeteu-se a um check-up coronariano. Ontem, o empresário já estava no batente. O exame, para verificar se está tudo em ordem com o coração, é feito anualmente desde 1997, quando Carvalhinho, passou mal na Espanha.
Saia-justa
O paranaense Carlos Frederico Marés enfrenta seu primeiro constrangimento como presidente nacional da Funai. A demissão, por fax, do assessor especial da entidade, o sertanista Orlando Villas-Bôas, tem lhe rendido dissabores. O presidente Fernando Henrique ligou na terça-feira para desculpar-se com Villas-Bôas, um dos fundadores da Funai.
Pressão
Nos bastidores, corre a versão de que foi dona Ruth Cardoso quem fez o presidente ligar para o sertanista, depois de intensa repercussão no circuito intelectual. Orlando Villas-Bôas tem 13 livros publicados sobre cultura indígena, criou o Parque Nacional do Xingu, e ocupava a função de assessor especial da presidência da Funai desde o governo Geisel.
Bico calado
Marés, que já foi procurador-geral do Estado no governo Roberto Requião (PMDB), silenciou-se. Deixou para o Ministério da Justiça a incumbência de justificar o porquê da demissão. De acordo com versão oficial, a dispensa se deu para corrigir uma irregularidade funcional. Villas-Bôas recebe do governo federal aposentadoria de R$ 1,3 mil ao mês.
Nostalgia
Rescaldo do lançamento da pedra fundamental da Cisa, anteontem. O presidente do conselho de Administração da CSN, Benjamin Steinbruch, revelou que a instalação da empresa no Estado é uma realização pessoal. Steinbruch contou, durante seu discurso, que o pai era mascate e que sempre sonhou em ter ‘‘uma fazenda no Norte do Paranᒒ.

Layout
Não são apenas os mais próximos que perceberam a mudança de hábito. A secretária da Educação, Alcyone Saliba, abandonou de vez as bolsas que combinavam com seus tailleurs e a inseparável pastinha onde carregava documentos, para, no melhor estilo volta às aulas, circular pelo governo de mochila nas costas.
Mutirão
O TRF da 4ª Região quer desaguar 40 mil ações pendentes até o final deste ano. O esforço concentrado foi anunciado pelo presidente do Tribunal, Fábio Bittencourt da Rosa, e vai envolver 22 juízes federais dos três estados da Região Sul, convocados pela Justiça do Trabalho.
Crescimento
A cada ano que passa, proliferam as demandas trabalhistas nos estados do Sul. De 1998 para 1999 houve incremento de 59,1%. Levantamento feito pelo TRF revela que o número de processos protocolados pulou de 89.054 para 141.685. O número de julgados também cresceu, mas em menor proporção, 38,6%, aumentando de 61.687 para 85.548.
500 anos
Curitiba vai ganhar um painel de 400 metros quadrados, contando a história do Brasil, nas comemorações dos 500 anos. O monumento vai ficar no Memorial da cidade, segundo informações de Liana Velicelli, assessora do Ministério do Esporte e Turismo. O símbolo, para marcar o descobrimento, não é exclusividade da capital já comandada por Greca. Cada Estado terá a sua obra, informou a assessora.
Menos encargos
Para enfrentar o problema do trabalho informal, Max Rosenmann (PSDB) já tem sugestão. Tem defendido no Congresso a redução da contribuição patronal à Previdência, como forma de estimular o emprego e reincorporar milhões de trabalhadores ao mercado formal. O IBGE mostrou dias atrás que dos 418 mil novos postos de trabalho abertos no Brasil em 1999, cerca de 495 mil (94%) são empregos sem carteira assinada.
Perguntinha
Como é que a polícia do Paraná tem tanta certeza que o jogo do bicho praticado a olho nu no Estado não tem relação com o narcotráfico?

Vapt-Vupt
• Será em Curitiba, nos dias 24 e 25 de fevereiro, a reunião da executiva nacional do PPS. O partido de Rubens Bueno faz um rodízio, para levar suas autoridades aos Estados. Os três senadores do PPS e o ex-ministro da Fazenda Ciro Gomes já confirmaram presença.
• O secretário Ney Leprevost está desde ontem em Londrina. Foi acompanhar o jogo Brasil e Argentina, do Pré-Olímpico. Amanhã, Leprevost visita o Centro de Convenções da cidade. Farage Kouri, o presidente da Codel, o acompanha.
• No próximo dia 7, a partir das 14 horas, o curitibano vai poder comprar 10 quilos de batata a R$ 1,00, graças a um excesso de safra. A comercialização será comandada pela Secretaria da Agricultura, nos fundos do Edifício Castelo Branco, no Centro Cívico, capital.
De Curitiba, com redação e sucursais