EDITORIAL -

Ideb: uma notícia para se comemorar


Folha de Londrina
Folha de Londrina

Em tempos de pandemia, com o noticiário carregado de matérias turbulentas, os paranaenses têm um grande motivo para comemorar. Os dados do IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), divulgados pelo governo federal nesta terça-feira (15), colocam as escolas públicas do Estado entre as primeiras posições do ranking do Ensino Fundamental.


Com nota de 6,4 nos anos iniciais do Ensino Fundamental, os estabelecimentos (incluindo as escolas estaduais e municipais) ultrapassaram a meta e ficaram atrás somente de São Paulo (6,5) neste ranking. Levando em conta apenas os anos finais (6º ao 9º ano), o Paraná é um dos sete únicos estados a alcançarem a meta estipulada para esta etapa em todo o País, com a nota de 5,1.




O maior avanço no Ensino Médio entre a edição atual, que leva em conta os dados de 2019, e a edição de 2017, também é do Paraná. Como traz a manchete desta edição da FOLHA, a nota deste recorte saltou de 3,7, em 2017, para 4,4 no ano passado, ficando em quarto no ranking nacional. Com o desempenho, o Paraná ultrapassou São Paulo, que ficou com nota de 4,3 e era, até 2015, líder do Ensino Médio no País, mas não alcançou a meta de 4,9 estipulada para 2019.


Em Londrina, os resultados também foram comemorados. As escolas da rede municipal conquistaram nota 6,8 na Educação Básica, mantendo a média de 2017, a maior já registrada desde a criação do índice, em 2015. A meta projetada para o município era 6,4. A nota das escolas municipais supera a média do Estado para os anos iniciais do Ensino Fundamental, de 5,7.


A Escola Municipal Melvin Jones, localizada no Jardim Hedy (zona oeste), foi o grande destaque desta edição do Ideb, com a marca de 8,5 pontos. Já a Escola Municipal Francisco Aquino Toledo, do distrito de São Luiz, foi a que mais subiu, saltando de 6,2 em 2017 para 7,2 em 2019. As duas instituições são exemplos de que um trabalho bem feito em Educação pode amenizar desigualdades sociais e até geográficas. 


De acordo com a gerente de Pesquisa e Desenvolvimento do Itaú Social, Patrícia Mota Guedes, as boas notas nos anos iniciais devem ser consideradas uma grande conquista. Ela destaca também que, resultados positivos no Ensino Fundamental, principalmente nos anos finais, são importantes, pois são quando índices de evasão crescem consideravelmente.




Contribuir para a educação pública de qualidade é uma das bandeiras da FOLHA!

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Tudo sobre:

Últimas notícias

Continue lendo