|
  • Bitcoin 151.337
  • Dólar 5,0617
  • Euro 5,2630
Londrina

Opinião

m de leitura Atualizado em 04/05/2022, 20:27

ESPAÇO ABERTO - `Supremo´

É praticamente impossível um entendimento democrático, enquanto houver essa vergonhosa quantidade de partidos políticos no país

PUBLICAÇÃO
quinta-feira, 05 de maio de 2022

Wilson Oliveira Trindade
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

Urge que façamos um “supremo” esforço para entendermos a Suprema Corte de Justiça do nosso sofrido país? Será que os superdoutos, ou seja, aqueles que têm conhecimento acima do erudito, merecem a excelência que o cargo exige?

Imagem ilustrativa da imagem ESPAÇO ABERTO - `Supremo´ Imagem ilustrativa da imagem ESPAÇO ABERTO - `Supremo´
|  Foto: istock
 

Os "bandidos de colarinho branco", que são muitos. E continuam prendendo os desprevenidos monetariamente e soltando aqueles de maior poder financeiro ou influência política. Estamos longe da essência democrática.

Até então, não se consegue chegar a um denominador comum e justo, no combate à corrupção incrustada no seio da política brasileira. É praticamente impossível um entendimento democrático, enquanto houver essa vergonhosa quantidade de partidos políticos no país.

A maioria dos ministros brasileiros, infelizmente, traz em suas veias as cores daqueles que o ajudaram a galgar seus postos.

O governo, em si, não sai por aí, no sentido de corromper as pessoas; são as pessoas que corrompem o governo. Os projetos dos nossos vigilantes da moralidade pública querem mudar a natureza humana, coisa que não podem. E aqueles que podem mudar o Estado, não querem.

Que bandido não se enche de fé, diante de um STF cheio de ministros que se acham deuses ou demônios? Nunca se sabe.

Que tal vender algumas estatais, principalmente aquelas que são verdadeiros cabides de emprego. A Petrobras, considerada “cereja do bolo”, foi uma das mais esfoladas monetariamente pelos governos anteriores. Sem contar com o Banco do Brasil, Caixa Econômica, Correios, etc.

É preciso, urgentemente, colaborarmos e incentivar na formação de um governo que traga no seu “bojo” o verde, amarelo, azul e branco de nossa bandeira. Vamos honrar nossa pátria amada Brasil.

Wilson Oliveira Trindade (bacharel em direito) Londrina 

Os artigos, cartas e comentários publicados não refletem, necessariamente, a opinião da Folha de Londrina, que os reproduz em exercício da sua atividade jornalística e diante da liberdade de expressão e comunicação que lhes são inerentes.

COMO PARTICIPAR| Os artigos devem conter dados do autor e ter no máximo 3.800 caracteres e no mínimo 1.500 caracteres. As cartas devem ter no máximo 700 caracteres e vir acompanhadas de nome completo, RG, endereço, cidade, telefone e profissão ou ocupação.| As opiniões poderão ser resumidas pelo jornal. | ENVIE PARA [email protected]