|
  • Bitcoin
  • Dólar
  • Euro
Londrina

Opinião 5m de leitura Atualizado em 23/12/2021, 19:11 assinante

EDITORIAL - Uma festa com o propósito de melhorar homens e mulheres

PUBLICAÇÃO
sexta-feira, 24 de dezembro de 2021

Folha de Londrina
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

Após mais um ano desafiador, entramos naquele período em que as reflexões se tornam obrigatórias. Não se chega ao final de 2021 da mesma maneira como o começamos, naquele 1º de janeiro. Se 2020 entrou para a história como o ano de um extremo choque de realidade com o acirramento da pandemia de Covid-19, este ano for marcado pela esperança da chegada da vacina e de tudo aquilo que o imunizante desenvolvido em tempo recorde contra o Sars-CoV2 fez aflorar, como o negacionismo e a descrédito para com a ciência.

Imagem ilustrativa da imagem EDITORIAL - Uma festa com o propósito de melhorar homens e mulheres
|  Foto: iStock
 

0 Natal 2021 é de longe mais feliz do que o anterior. Mesmo com o Brasil passando de 600 mil mortes pela Covid-19 , com o índice de desemprego nas alturas e a população empobrecendo de maneira assustadora, há motivos comemorar. Vamos ressaltar pelo menos um motivo: estamos vivos.

Falar em reflexão neste Natal é dar uma chance para a sociedade melhorar. O que aprendemos em 2021 deve ser a principal pergunta a se fazer neste momento de redescoberta do prazer dos encontros familiares. Que erros não podemos repetir em 2022 é a outra daquelas perguntas que "vale um milhão".  

Nesta edição especial, a FOLHA buscou líderes religiosos de diversas denominações presentes em Londrina. Na pluralidade das crenças, uma mostra de que as diferenças se completam e ensinam. Em cada forma de viver e celebrar este tempo a mesma essência, baseada no amor, no respeito e na busca por ser uma pessoa melhor. 

É impossível não perceber que o Natal se transformou em uma festa que mistura muitas tradições de origens diferentes. Característica belíssima principalmente em um país multicultural, como o Brasil. Mas há sempre o consumismo desenfreado à espreita, mobilizando as pessoas com as compras de última hora e aquela histeria coletiva que leva cidadãos comuns a discutirem por uma vaga de estacionamento em shoppings e supermercados. 

Que o brilho artificial dos piscas-piscas não ofusque o sentido principal do Natal, que é o nascimento de Jesus. Lideranças religiosas também foram convidadas a dizer qual a "palavra-chave" que o Natal deve representar na vida das pessoas neste momento em que a humanidade passa por essa grande lição de vida. Resiliência, transformação, esperança, respeito. Para cada um o Natal tem um propósito. E para você, qual o significado do Natal? 

A FOLHA deseja a todos um feliz e esperançoso Natal!

instagram

ÚLTIMOS POSTS NO INSTAGRAM