|
  • Bitcoin 102.453
  • Dólar 5,3317
  • Euro 5,5605
Londrina

Opinião

m de leitura Atualizado em 23/05/2022, 20:00

EDITORIAL - Máscaras voltam com aumento de casos de Covid

O vírus continua circulando e o aumento de casos em Londrina fez a prefeitura rever um protocolo que liberou o uso do acessório

PUBLICAÇÃO
quarta-feira, 18 de maio de 2022

Folha de Londrina
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

O avanço da vacinação contra a Covid-19 reduziu o número de óbitos e internamentos. Mas isso não significou que o contágio cedeu. O vírus continua circulando e o aumento de casos em Londrina fez a prefeitura rever um protocolo: a Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Diretoria de Vigilância em Saúde, encaminhou ofício para a Secretaria Municipal de Educação recomendando o uso de máscaras nas escolas municipais. Desde o dia 29 de março, por meio de um decreto, o governo  estadual desobrigou o uso de máscaras no Paraná. Londrina regulamentou a medida mantendo o acessório em ambientes de saúde. 

Os últimos boletins da Covid em Londrina dão conta de que a preocupação da prefeitura não é em vão. Se no dia 16 de abril o boletim com os números da doença na cidade apresentava apenas 85 casos ativos e 30 casos confirmados, sem morte alguma, no boletim de segunda-feira (16) foram registrados 796 casos ativos (+836,47%), 202 episódios confirmados (+573,33%) e uma morte.

No boletim de sábado a cidade possuía 755 pessoas monitoradas em isolamento domiciliar. Outros 23 casos estavam internados, entre os quais 14 permaneciam em leitos moderados, de enfermaria, e outros nove estavam na UTI. Londrina acumula mais de 2.500 óbitos em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus.

Em entrevista à FOLHA, o  infectologista Walton Luiz Del Tedesco Junior, da Santa Casa de Londrina, afirmou que  era esperado o aumento de caso, com a queda da temperatura. Na opinião do médico, o uso de máscaras seria importante para conter esse avanço.

A Prefeitura de Ibiporã, na Região Metropolitana de Londrina, também decidiu tomar um medida restritiva e  publicou uma portaria em que volta a exigir a utilização da máscara dentro das repartições públicas do município. O texto, assinado pelo prefeito José Maria Ferreira, destaca que a decisão foi tomada diante do “aumento do índice de servidores com exames positivos para a Covid-19 em vários departamentos".

Infelizmente, o Sars-CoV-2 é um vírus que não dá sinais de desaparecimento e dele surgiram diversas linhagens, sublinhagens e variantes recombinantes. Com isso, estão sendo frequentes os casos de reinfecção e especialistas falam que, provavelmente, ao longo tempo teremos um padrão de pessoas sendo contaminadas diversas vezes ao longo de suas vidas. 

Com o fim da obrigatoriedade do uso de máscaras, em março, deu-se um passo importante para o que acreditamos ser uma volta à normalidade. Mas ainda é preciso que todos façam a sua parte, incluindo o poder público, acompanhando as estatísticas e decidindo se é preciso retroceder em algum ponto. A participação da sociedade também é fundamental, com bom senso, se isolando em caso de aparecimento de sintomas da Covid, utilizando álcool em gel e cobrindo nariz e boca ao espirrar. Lembrando que a flexibilização das medidas restritivas só foi possível porque a maioria da população aderiu às medidas sanitárias.

Obrigado por ler a FOLHA!

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1