|
  • Bitcoin
  • Dólar
  • Euro
Londrina

Opinião 5m de leitura Atualizado em 29/12/2021, 19:38 assinante

EDITORIAL - Londrina terá que esperar mais tempo por Cidade Industrial

PUBLICAÇÃO
quinta-feira, 30 de dezembro de 2021

Folha de Londrina
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

A obra deveria ser entregue em maio do ano que vem, mas em novembro último a prefeitura avaliou que nem cinco por centro da construção da Cidade Industrial de Londrina havia sido realizada. A saída da administração  municipal foi romper de  forma unilateral o contrato com a empresa responsável pela obra, que estava sendo levantada no final da avenida Saul Elkind, na zona norte. O município ainda multou a construtora, que tem sede em Curitiba, em quase R$ 800 mil. Agora, as empresas que projetavam se instalar na Cidade Industrial em 2022 terão que esperar e não deverá ser pouco tempo.

Imagem ilustrativa da imagem EDITORIAL - Londrina terá que esperar mais tempo por Cidade Industrial
|  Foto: Gustavo Carneiro
 

Entre os argumentos sustentados pelo município para colocar um ponto final no vínculo com a empresa estão o atraso na execução do cronograma da obra, equipamentos insuficientes e danificados e subcontratação de serviços sem anuência prévia. 

Segundo o secretário municipal de Obras e Pavimentação, João Verçosa, foram feitas várias solicitações à empreiteira, entretanto, sem sucesso. “A constatação não é de agora. Pedimos para a empresa imprimir um ritmo compatível com o porte da obra e ela nunca tomou providências", disse o titular da pasta.  

A ordem de serviço autorizando a construção de toda a infraestrutura foi assinada em novembro do ano passado, com previsão de entrega em 18 meses. Na última medição feita por técnicos da prefeitura, no final de novembro, os trabalhos estavam somente 4,85% executados. Em maio o governador Ratinho Junior visitou o canteiro de obras. Na época, uma cerimônia foi realizada no lugar para destacar os serviços e anunciar recursos e benfeitorias para o município. 

A Cidade Industrial conta com recursos do governo estadual. O valor total do contrato é de quase R$ 24 milhões e a empresa recebeu  R$ 1,1 milhão, montante referente ao que executou. 

A prefeitura tem a possibilidade de convidar as outras empreiteiras que participaram da licitação para assumir o restante, entretanto, vê a possibilidade como remota. A construtora teria que aceitar pelo mesmo valor e condições da anterior, em um edital lançado há quase dois anos e num contexto em que houve correção inflacionária na construção civil. 

O empreendimento fica numa área de 47 alqueires e com capacidade para 90 lotes e de acordo com dados divulgados pelo Codel (Instituto de Desenvolvimento de Londrina), mais de 120 indústrias manifestaram interesse de se instalar no local. 

O incentivo à industrialização é uma das apostas para o crescimento  de Londrina e consta no recém-entregue Masterplan como um dos projetos estratégicos para o desenvolvimento econômico e social do município. As indústrias geram empregos, turbinam a economia, ajudam na propagação de um ambiente inovador e na melhoria do padrão de vida dos cidadãos, entre outras coisas. 

A obra é importante e o tempo urge. Todos sabem que em administração pública é comum problemas com fornecedores. Mas é preciso desencantar um projeto esperado há muito tempo, que já tem dinheiro empenhado para tanto. As indústrias querem se instalar e o trabalhador tem pressa pelo emprego. Precisamos juntá-los o mais rápido possível. 

Obrigado por ler a FOLHA!

instagram

ÚLTIMOS POSTS NO INSTAGRAM