|
  • Bitcoin 104.651
  • Dólar 5,1827
  • Euro 5,4169
Londrina

Opinião

m de leitura Atualizado em 25/05/2022, 19:57

EDITORIAL - Jornalismo de qualidade também em podcast

PUBLICAÇÃO
quinta-feira, 26 de maio de 2022

Folha de Londrina
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

O passado não pode ser apagado e nem reeditado. Quando falamos da história de uma cidade ou de um país, lembrar conquistas e derrotas é uma forma de continuar acertando ou uma chance de evitar que os erros se repitam. Recordar também serve para valorizar as mudanças que ocorreram para melhorar a vida da sua população.

Nesta quinta-feira (26) a Folha de Londrina lança o primeiro episódio de uma série que faz um grande resgate histórico. Trata-se do projeto de podcasts "Banco dos Réus", que conta a história  de cinco crimes que abalaram Londrina entre os anos de 1989 e 2019. A série foi produzida pela equipe da Folha de Londrina e cada episódio será disponibilizado semanalmente. Os programas tratam dos assassinatos de Fernanda Estruzani, Cleonice Rosa, Estela Pacheco, Amanda Rossi e Daniela Pergo. Os casos tiveram grande repercussão não só em Londrina, mas em todo o país.

A equipe de produção mergulhou nos arquivos históricos da Folha de Londrina e nos processos que transitaram na Justiça mostrando detalhes das investigações e julgamentos. Os jornalistas entrevistaram personagens que atuaram nesses processos na Justiça, familiares e amigos das vítimas e jornalistas que trabalharam na cobertura dos casos. Foi produzido ainda um sexto episódio que aprofunda a discussão sobre os avanços e retrocessos percebidos no recorte das três décadas da série.

O primeiro episódio traz a história da estudante Fernanda Estruzani, morta em casa, aos 22 anos, com 72 facadas, desferidas pelo ex-marido, Marcos Panissa, em 1989. Julgado e condenado, ele está foragido.

"Banco dos Réus" coroa a participação do Grupo Folha de Londrina no programa “Acelerando a Transformação Digital”, desenvolvido pela ANJ (Associação Nacional de Jornais) e Aner (Associação Nacional dos Editores de Revistas), em parceria com o Centro Internacional para Jornalistas e o Meta Journalism Project — Meta é a empresa dona do Facebook.

A série da Folha de Londrina foi um dos 25 projetos selecionados pela Meta em todo o país e recebeu aporte de US$ 15 mil para o desenvolvimento dos episódios e a criação de um estúdio multimídia na Redação da FOLHA, com novos equipamentos. O estúdio vai possibilitar à FOLHA e ao portal Bonde, que integra o Grupo, a criação de novos produtos com muito mais qualidade, incrementando também o mercado publicitário local, pois oferece diferentes formatos de diálogo entre anunciante e consumidor. 

A FOLHA considera de extrema importância o apoio de empresas como a Meta aos veículos de imprensa, que hoje atravessam o desafio de se digitalizar, desenvolver novas audiências e buscar diferentes ferramentas de fazer chegar conteúdo jornalístico de qualidade para o público. 

Ao apoiar a Folha de Londrina e outros jornais e revistas que foram selecionados pelo programa, o Facebook mostra um movimento saudável no sentido de fortalecer as coberturas jornalísticas em todo o Brasil. E dá um recado sobre a credibilidade do jornalismo.

Obrigado por ler a FOLHA e ouvir os nossos podcasts!