EDITORIAL - Dia dos Namorados e pandemia


Folha de Londrina
Folha de Londrina

Com o a permissão de trabalharem em horário prolongado neste sábado e domingo (12 e 13), restaurantes e bares respiram aliviados. Neste  Dia dos Namorados (12), os estabelecimentos poderão receber fregueses até as 23 horas, o mesmo acontecendo no domingo  A medida atende reivindicação da Abrabar-PR (Associação de Bares e Restaurantes do Paraná), que fazia pressão nos últimos dias pelo horário estendido.


Mas a exceção é apenas para o "fim de semana dos namorados". O Governo do Paraná  prorrogou o atual decreto de toque de recolher até o dia 30 de junho. 


"O que a gente espera no Dia dos Namorados é que as pessoas possam passar a data de forma tranquila, sem muita festa, mas podendo os casais curtirem essa data importante, mas vamos pedir que se evite aglomerações", disse Ratinho Junior em coletiva de imprensa, em Cambé, na Região Metropolitana de Londrina.


Pelo segundo ano, o Dia dos Namorados será comemorado em meio à pandemia da Covid-19. Mas a vantagem é que este 12 de junho promete ser um pouco diferente do anterior, já que em 2020 sabíamos menos ainda sobre o Sars-CoV-2, avançamos um pouco com o processo de vacinação e há uma esperança no ar, a partir da constatação de que países que já imunizaram a maior parte de sua população estão se movimento para flexibilizar as restrições. 


Pesquisa contratada pela Faciap (Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado do Paraná), em parceria com a Acil (Associação Comercial e Industrial de Londrina) apontou otimismo dos lojistas para o crescimento nas vendas, apesar da pandemia.

 

Foram ouvidos 500 comerciantes e 1.000 consumidores em todo o estado, sendo 79 empresários e 137 consumidores londrinenses. O levantamento demonstrou que, considerando o atual cenário econômico, a expectativa geral dos comerciantes com as vendas no Dia dos Namorados é superior em relação a 2020 para 39% dos entrevistados. 


Em Londrina, espera-se um crescimento nas vendas de 3,2% em relação ao ano passado. A pesquisa também revelou que 49% dos empresários londrinenses continuam preocupados com a economia, porém, 67% deste público afirmaram que se mantêm esperançosos em relação aos seus negócios. 


Em 2019, antes da pandemia, o Dia dos Namorados era a terceira melhor data para vendas no Brasil, perdendo apenas para o Natal e o Dia das Mães. Assim como 2020, o ano de 2021 ainda é uma incógnita em relação ao comportamento dos consumidores e adoção ou não de medidas mais rígidas de restrição a partir dos próximos dias.


Mas considerando que "o amor supera tudo", o importante é manter as medidas sanitárias para evitar o contágio do coronavírus este ano e, assim, guardar para o ano que vem a maior comemoração que o fim da pandemia poderá proporcionar. 


A FOLHA deseja um feliz Dia dos Namorados!

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito
Assine e navegue sem anúncios [+]

Últimas notícias

Continue lendo