|
  • Bitcoin 121.350
  • Dólar 5,0575
  • Euro 5,2320
Londrina

EDITORIAL

m de leitura Atualizado em 26/07/2022, 00:02

EDITORIAL - Cuidado com as falsas vagas de emprego

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 26 de julho de 2022

Folha de Londrina
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

A taxa de desemprego gira em torno de 9,8% no Brasil. Isso significa que cerca de 10,6 milhões de pessoas estão em busca de trabalho e se tornaram alvo de golpistas que usam a vulnerabilidade dessa população para ganhar dinheiro ilicitamente. 

Casos recentes de golpes em quem está à procura de trabalho acendem um alerta. Em um exemplo, o golpista entra em contato anunciando a seleção para uma vaga, mas pede um pagamento, supostamente para a realização de um exame admissional ou de um curso necessário ao trabalho. Em versões mais complexas, o golpe pode envolver esquemas de pirâmide, manipulação de avaliações em plataformas digitais, fraude e roubo de dinheiro e de dados.

"Embora se parta do pressuposto de idoneidade da empresa, é preciso estar atento, pois infelizmente há golpes com ofertas de cargos que não existem. São realmente golpes com o objetivo de  levantar dados pessoais - e quando o candidato está desesperado, pode ceder diante de um suposto 'head hunter' que passa a cobrar pelo seu serviço de colocação no mercado de trabalho", explicou à FOLHA o CEO do Grupo Sagacy,  Luiz Fernando Silva, de Londrina. 

É preciso estar preparado para não cair em golpes e a informação é a melhor segurança que a população pode ter. Ao se interessar por uma vaga ou for procurado por um representante de uma empresa, o candidato deve se cercar da maior quantidade possível de informações: características institucionais da empresa, qualificações para o cargo, valor do salário oferecido e critérios de recrutamento.

O especialista orienta a desconfiar de ofertas muito generosas, de mensagens solicitando muitas informações pessoais e até mesmo de e-mails incluindo o nome da empresa. Quando houver dúvida, a melhor atitude é entrar em contato pelos canais oficiais para confirmar a oferta.

O secretário municipal do Trabalho, Emprego e Renda de Londrina, Gustavo Santos, destaca a importância de buscar fontes de informações oficiais. “Com as redes sociais e a evolução dos atendimentos e da comunicação, as formas de golpes também se modificaram. Os serviços por WhatsApp, hoje, são uma realidade e os golpistas também sabem disso. Por isso, é fundamental estar atento aos canais oficiais e checar a veracidade dos contatos que recebe. Na Secretaria, por exemplo, o atendimento por WhatsApp é precedido de um agendamento e em momento algum é cobrada qualquer taxa pelos serviços. Se alguém entrar em contato se passando pela prefeitura ou pela secretaria e cobrar taxa de adesão é, com certeza, golpe”, alerta. 

Atenção aos detalhes. Desconfie de ofertas que vendem facilidades e cobram taxas para participar do processo. Essas são atitudes que fazem toda a diferença para minimizar o risco de golpes e garantir que o candidato realmente participe de um processo seletivo verdadeiro. 

Obrigado por ler a FOLHA!