|
  • Bitcoin
  • Dólar
  • Euro
Londrina

Opinião 5m de leitura Atualizado em 01/12/2021, 18:18

EDITORIAL - Cautela com a nova variante

PUBLICAÇÃO
quinta-feira, 02 de dezembro de 2021

Folha de Londrina
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

As notícias do avanço da nova variante do coronavírus representam um banho de água fria para os brasileiros que imaginavam que a virada de ano poderia trazer o retorno de uma vida normal nos pós-pandemia. A confirmação de ao menos três casos no Brasil e outros tantos no mundo acendeu o sinal de alerta. No Paraná, não é diferente. 

Imagem ilustrativa da imagem EDITORIAL - Cautela com a nova variante
|  Foto: iStock
 

Seis pessoas que estiveram no mesmo voo do casal que veio da África do Sul para São Paulo estão sendo monitoradas. De acordo com o secretário de Saúde do Paraná, Beto Preto, essas pessoas foram para Curitiba e região metropolitana e para Foz do Iguaçu. 

O primeiro efeito prático dessa ameaça poderá ser a manutenção do uso obrigatório de máscaras em espaços públicos. O governo de Ratinho Junior planejava implementar a mudança no dia 15 de dezembro. De acordo com Beto Preto, no entanto, a suspensão da obrigatoriedade não está mais garantida. 

O Setor de Epidemiologia da Sesa vai emitir notificações à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e à Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) para que sejam coletados os dados cadastrais completos de qualquer viajante vindo do exterior para o Paraná. 

A preocupação é tanta que a Anvisa passou a exigir que os laboratórios avaliem a eficácia da vacina contra a Covid-19 diante das novas variantes. Para isso, solicitou às desenvolvedoras de imunizantes informações sobre os estudos em andamento. O ofício foi encaminhado nesta quarta-feira (1°) para os laboratórios que possuem vacinas aprovada no Brasil: Pfizer, Instituto Butantan, Fiocruz e Janssen. 

 A Anvisa também informou que já está trabalhando ativamente com os reguladores internacionais e desenvolvedores dos imunizantes para possibilitar uma atuação rápida diante de potenciais impactos da nova variante ômicron nas vacinas contra Covid-19. 

Além do casal proveniente da África do Sul, a Secretaria da Saúde de São Paulo confirmou o terceiro caso da ômicron no país. Trata-se de um passageiro de 29 anos vindo da Etiópia e que desembarcou no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, na Grande SP, no sábado (27). Na ocasião, ele testou positivo para Covid-19. 

Por isso, mesmo com o número de casos confirmados e de mortes por Covid em queda no Paraná, o secretário reforça que os cuidados contra a transmissão são conhecidos, devem ser mantidos: manter o distanciamento social, usar máscara e buscar a imunização completa de acordo com cada faixa etária.   

Obrigado por ler a FOLHA! 

instagram

ÚLTIMOS POSTS NO INSTAGRAM