|
  • Bitcoin 234.292
  • Dólar 5,5134
  • Euro 6,2536
Londrina

Opinião 5m de leitura Atualizado em 14/11/2021, 20:19

Dia de pensar a República

PUBLICAÇÃO
segunda-feira, 15 de novembro de 2021

Folha de Londrina
AUTOR autor do artigo

menu flutuante
Imagem ilustrativa da imagem Dia de pensar a República
|  Foto: Wilson Dias/Agência Brasil
 

A Constituição da República Federativa do Brasil, calcada no Estado Democrático de Direito, traz em seu preâmbulo os seguintes direitos fundamentais aos seus cidadãos: soberania, cidadania, dignidade da pessoa humana, valores sociais do trabalho e da livre iniciativa, e pluralismo político.

Neste dia em que a proclamação da República completa 132 anos, abre-se uma oportunidade de reflexão sobre o presente e o futuro do país. Ainda ferido por uma doença que deixou mais de 600 mil mortos - e que continua a fazer vítimas -, o brasileiro reúne forças para recomeçar.

Direitos fundamentais como a dignidade da pessoa humana parecem se esvair pelo ralo quando se assiste a cenas da aterradora “fila do osso”. Brasileiros famélicos se aglomeram para conseguir um naco de carcaça bovina para poder ao menos dar um sabor melhor ao ralo caldo da xepa e, assim, tapear a fome.

Difícil falar em valores sociais do trabalho em um país com 14 milhões de desempregados, com a pouca renda que conseguem levantar corroída pela inflação galopante. A cesta básica já custa mais da metade do salário mínimo. O preço do combustível, que tem impacto direto em praticamente tudo, segue em escalada acelerada.

Os apoiadores do presidente Jair Bolsonaro imputam a situação ao discurso: “Primeiro salvamos vidas, a economia vem depois”. Os detratores do presidente, por sua vez, questionam a condução que Bolsonaro deu à crise sanitária da Covid-19 ao não priorizar a compra dos imunizantes, prolongando a duração das medidas restritivas contra a pandemia.

O fato é que 2022, que marcará o bicentenário da Independência do Brasil, será um ano decisivo. O ministro da Economia, Paulo Guedes, terá sua última chance, ao menos neste mandato, para mostrar a que veio. O tão alardeado “Posto Ipiranga” de Bolsonaro, vai precisar arrumar a casa para manter o atual presidente, ainda sem partido, com chances reais na disputa pela reeleição.

Em entrevista durante a visita oficial da comitiva brasileira a Dubai, Guedes disse que os juros altos não serão impedimento para o crescimento do país em 2022. “Não apostem contra a economia brasileira que vai dar errado”, disse em entrevista no Golfo Pérsico. Segundo o ministro, o crescimento está garantido com previsão de investimentos de R$ 700 bilhões nos próximos meses. Nesta conta estão as cifras do 5G.

É preciso colocar o país na rota do desenvolvimento, e isso passa por políticas econômicas eficientes.

Obrigado por ler a FOLHA

instagram

ÚLTIMOS POSTS NO INSTAGRAM