CARTAS - Mudar o que está ao alcance


CARTAS 15/10
CARTAS 15/10

 

CARTAS - Mudar o que está ao alcance
Isac Nóbrega/PR
 



O professor Marcos Rambalducci ("A economia nossa de cada dia", 11/10) disse que temos de ter serenidade diante do que não podemos mudar e pedir forças para mudar o que está ao nosso alcance. Bom mesmo seria mudar a figura que ocupa a presidência da República e o desastre do seu ministro da Economia.

Daniel Guerrini (professor) - Londrina


Aproximação

Meu pai. Eu nasci de ti e de minha mãe. Não sei se nasci porque me amaste e escolheste, ou se foi um acaso de mau gosto na tua vida. Nunca te perguntei nem me disseste. Foi uma pergunta que sempre me angustiou e que morreu dentro de mim como tantas outras que te quis fazer. Tenho te amado nas trevas, sem saber se o que sinto por ti é puro ou se está ligado ao misto de agradecimento e dependência ao qual me encontrei desde a infância. Tantas vezes abri a boca para te dizer ou perguntar alguma coisa. Entretanto, ou não tinhas tempo a perder comigo ou teu olhar e teu modo de ser me impediram de falar e calei com dor... Meu querido pai! Meu amado! Nunca consegui tua amizade ou nunca soube ser teu amigo. Esperei muito de ti e por muito tempo tu foste o meu modelo. Tenho crescido a teu lado, ombro a ombro e não te conheço, nem me conheces. O pior e o melhor de mim, és o último a saber e não sei por culpa de quem... Querido pai, nesse dia 12 de outubro, o Dia Internacional da Criança, que também é teu, quero te fazer uma proposta de amor. Estou pronto a perder qualquer coisa, dentro ou fora de mim, para reparar a distância que há entre mim e ti. Gostaria de comungar contigo, com tudo que sou e tenho. Seja legítimo ou não. Prometo-te fazer uma força muito grande para ser gente, para colocar-me numa posição de amor. Eu sei que isto será difícil, tanto para mim quanto para ti. Mas o meu Deus que também é teu, nivelará as discrepâncias, no amor. E, como tenho a impressão, que foi Ele quem me ditou, na essência do meu ser, estas coisas, espero que cheguemos a nos conhecer e nos amar verdadeiramente. Meu estimado pai, neste dia, com carinho, com amor e com alegria escrevo indelevelmente em meu coração: qualquer homenagem a ti, ainda é pouca... Que o Pai de todos os pais nos abençoe a todos!

Aparecido Guergolette (professor  e poeta) - Londrina


Patrulha pet

Lendo a missiva do esclarecido e sempre oportuno sr. Ludinei Picelli, (Opinião do Leitor, 14/10),  não tenho outra palavra para resumir o assunto: ridículo e absurdo! Então, apenas refaço a pergunta com que ele termina a missiva: será que nossos nobres edis não têm temas mais relevantes para serem tratados? Por favor senhores vereadores, olhem um pouco mais para a população que os elegeu! Misericórdia Pai!

Antônio Carlos (autônomo) - Londrina 

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito
Assine e navegue sem anúncios [+]

Últimas notícias

Continue lendo