|
  • Bitcoin 239.816
  • Dólar 5,5349
  • Euro 6,3186
Londrina

Opinião 5m de leitura Atualizado em 14/11/2021, 18:02

Cartão Futuro: emprego e educação garantidos

O governo paga uma parte do salário de estudantes entre 14 e 21 anos contratados pelas empresas

PUBLICAÇÃO
segunda-feira, 15 de novembro de 2021

Guto Silva
AUTOR autor do artigo

menu flutuante
Imagem ilustrativa da imagem Cartão Futuro: emprego e educação garantidos
|  Foto: iStock
 

O pós-pandemia do novo coronavírus vem apresentado uma realidade econômica e educacional complexa. E, para enfrentar esse cenário, um programa do governo do Estado vem atuando de forma eficaz. Trata-se do Cartão Futuro, que incentiva a manutenção e a contratação de jovens aprendizes por empresas paranaenses. Ele está sendo apresentado à escolas, empresas e associações empresariais. Esse foi um programa cuidadosamente pensado pelo governador Carlos Massa Ratinho Júnior, que mostrou sensibilidade impar em relação ao primeiro emprego e à evasão escolar.

Pelo programa, conduzido em conjunto pelas secretarias da Educação, da Família e da Casa Civil, o governo paga uma parte do salário de estudantes entre 14 e 21 anos contratados pelas empresas. Com isso, abre as portas para o primeiro emprego e ainda ajuda a combater o abandono escolar. O governo do Estado está disponibilizando R$ 57,8 milhões em subsídios para o programa. São R$ 50 milhões do Fundo da Infância e Adolescência (FIA) e o restante do Fundo Estadual de Combate à Pobreza.

Nossa expectativa é que o Cartão Futuro incentive a contratação de 20 mil aprendizes, preferencialmente em microempresas e empresas de pequeno porte, que não são obrigadas por lei a empregar jovens aprendizes. E que possibilite a manutenção de até 15 mil contratos de trabalho já em andamento.

E, nesse trabalho corpo a corpo que estamos fazendo nas diversas cidades, consigo enxergar nos olhos dos nossos jovens um sonho se realizando: o primeiro emprego. Também percebo uma necessidade do empresariado sendo atendida. Ou seja, é um programa com benefícios pedagógicos, sociais e econômicos. Um tripé fundamental nessa retomada pós-pandemia.

O Estado tem hoje cerca de 1 milhão de estudantes matriculados em 2.116 escolas nos 399 municípios. E, tendo um olhar sob os mais desassistidos socialmente, a prioridade do programa é atender sobretudo os jovens que estejam nessa situação. O auxílio financeiro pago pelo governo do Estado é de R$ 300 e pode chegar a R$ 450 para jovens com deficiência, egressos de unidades prisionais, do Sistema de Atendimento Socioeducativo ou que estejam cumprindo medidas socioeducativas.

Esse valor pode ser baixo na visão de alguns, mas é uma renda extra primordial para os que mais necessitam. É para esses que os olhos do Estado devem estar voltados nessa retomada econômica. Cuidar dos que mais precisam.

Várias áreas do governo estão mobilizadas para levar as informações do Cartão Futuro a todo o Estado. A força-tarefa reúne as secretarias estaduais de Justiça, Família e Trabalho, que executa o programa, da Educação e do Esporte, que faz a indicação das escolas, da Comunicação Social e da Cultura, responsável pela campanha de mídia, e a Casa Civil, que apoia todo o processo com seus núcleos distribuídos em todas as regiões.

Esse trabalho conjunto, determinado pelo governador Ratinho Júnior, já vem dando bons resultados. E nossa intenção é que cada vez mais jovens tenham o direito de exercer a cidadania na sua plenitude. E vamos trabalhar por mais. Adiante e sem descanso. Aqui no Paraná nós não damos o peixe só, nós ensinamos as pessoas a pescar.

Guto Silva é secretário-chefe da Casa Civil do governo do Paraná

instagram

ÚLTIMOS POSTS NO INSTAGRAM