A Suíça congelou US$ 48 milhões em três contas bancárias vinculadas a Vladimiro Montesinos, ex-assessor de inteligência do presidente peruano, Alberto Fujimori. O ministério também informou que abriu uma investigação contra Montesinos por suposto envolvimento num esquema de lavagem de dinheiro. As contas foram bloqueadas por autoridades judiciais em Zurique depois de os bancos suspeitarem de lavagem de dinheiro, afirmou o ministério. As contas ‘‘foram congeladas como parte de uma investigação criminal iniciada em Zurique, no dia 5 de outubro de 2000, contra Montesinos, sob suspeita de lavagem de dinheiro’’, acrescentou. A Suíça pediu ao governo do Peru que investigue se as três contas bancárias com quase US$ 50 milhões que supostamente pertencem a Vladimiro Montesinos teriam servido para lavagem de dinheiro. O ministro da Justiça Alberto Bustamante reconheceu ontem que pode ter havido operações de lavagem de dinheiro com tais contas bancárias. Ele disse que um investigador especial, o juiz Carlos Ugaz, foi nomeado especificamente para dar início à ação legal e tomar medidas necessárias a fim de esclarecer essas supostas atividades criminais.