A empresa aérea Aeroméxico divulgou que o número oficial de mortos durante a queda do avião DC-91 na cidade de Reynosa, norte do país, é de seis pessoas e não duas, como havia sido informado pelas autoridades do México. Entre as vítimas estão três crianças. O avião da companhia mexicana, que levava 88 passageiros da Cidade do México para Reynosa, foi obrigado a fazer um pouso forçado devido à uma forte chuva. Na aterrissagem, a aeronave atingiu carros e casas.
A porta-voz da Aeroméxico, Alejandra Gonzalez, disse que o piloto tentou frear, mas o avião não foi parou porque a pista estava molhada. No primeiro anúncio oficial, a empresa disse que a tripulação recebeu autorização para pousar da torre de comando do aeroporto.
Pelo menos 60 passageiros e quatro membros da tripulação tiveram ferimentos leves e foram atendidos em hospitais em Reynosa. Já os ocupantes dos carros e casas atingidas foram mortos. Entre eles os membros de uma mesma família: uma mulher de 39 anos e três crianças de um, três e cinco anos.
O vôo que vinha da Cidade do México para Reynosa deveria seguir em direção a cidade de Matamoros. Outro acidente registrado no México foi o de um avião da Força Aérea que bateu em uma montanha próximo à cidade de La Magdalena Chichicaspa. A aeronavave estava procurando um suposto carregamento de maconha na região. No acidente, que aconteceu na tarde de sexta-feira, morreram o piloto e o co-piloto. Um capitão da Força Aérea, que acompanhava a operação, sofreu alguns ferimentos.