Russos e americanos monitoraram espaço áereo
Lado a lado, as forças militares russas e norte-americanas monitoravam seus espaços aéreos para garantir que o ano não terminasse com o lançamento acidenteal de um míssil nuclear em decorrência do bug ano 2000. A cooperação entre os países que encabeçaram, no passado, a ‘‘Guerra Fria’’ quer assegurar, por exemplo, que nos seus sistemas não aconteçam falhas em radares, ou que estes confundam’ um avião comercial com um borbardeiro. Eles também ‘‘estão em guarda’’ no caso de terroristas tentarem manipular os computadores.