Príncipe belga vai a festa proibida na Espanha e volta com coronavírus


ANA ESTELA DE SOUSA PINTO
ANA ESTELA DE SOUSA PINTO

BRUXELAS, BÉLGICA (FOLHAPRESS) - Depois de participar de uma festa particular com outras 27 pessoas em Córdoba, na Espanha, na última terça, o príncipe Joachim, da Bélgica, teve teste positivo para coronavírus nesta sexta (29), segundo a Casa Real do país.

No episódio, o príncipe rompeu regras para evitar o contágio: a Bélgica permite apenas viagens essenciais para fora do país, e na Espanha quem entra deveria fazer quarentena obrigatória de 14 dias. Além disso, reuniões com mais de 15 pessoas ainda estavam proibidas nessa fase de desescalada em Córdoba.



Com o sexto maior número de mortes por Covid-19 no mundo (mais de 27 mil neste domingo), a Espanha havia decretado naquela terça (26) luto de dez dias.

Joachim é sobrinho do rei Filipe e o nono na fila do trono belga e namora há vários anos uma espanhola de família ligada ao agronegócio de Córdoba. Os participantes da festa tiveram que ser localizados e isolados.

Segundo a imprensa espanhola, a festa, que durou dois dias, causou o mais grave surto epidemiológico da desescalada em Córdoba. A Polícia Nacional espanhola abriu investigação sobre o caso.



Aos jornais belgas, a Casa Real disse que o príncipe havia viajado por "razões profissionais".

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo