O piloto do Jumbo da Singapore Airlines que caiu e explodiu em chamas tentou levantar vôo de uma pista fechada para reparos e bateu em equipamentos de construção, informou ontem o investigador chefe de Taiwan. O comunicado do diretor-gerente do Conselho de Segurança de Aviação de Taiwan, Kay Yong, confirmou que o erro do piloto foi fundamental na queda do Boeing 747-400, que se dirigia a Los Angeles, Califórnia. No acidente, durante uma forte tempestade no aeroporto de Taipé na noite de terça-feira, morreram 81 pessoas. A pouca visibilidade também teve influência uma vez que os controladores de tráfego não foram capazes de ver o jato seguindo para a pista errada numa noite quando um tufão se aproximava da capital, trazendo fortes ventos e pesadas chuvas. A Singapore Airlines aceitou os resultados preliminares da investigação e expressou ‘‘profundo pesar’’ pela ‘‘terrível tragédia’’.