France Presse
De Davos, Suíça
Um grupo de instituições internacionais, empresas e patrocinadores particulares, entre eles Bill Gates, anunciaram ontem em Davos uma iniciativa de vacinação milionária. O objetivo é imunizar crianças especialmente nos países periféricos.
A Aliança Mundial para a Vacinação e Imunização (Gavi) recebeu 750 milhões de dólares só da fundação criada por Bill e Melinda Gdates (Microsoft).
O vice-presidente Al Gore anunciou recentemente que pediria ao Congresso a concessão de mais 50 milhões de dólares para este projeto.
Pelo menos três milhões de crianças morrem anualmente por causa de doenças que podem ser evitadas com vacinas, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), participante da aliança.
Três milhões de pessoas são salvas anualmente graças aos programas de vacinação que já existem. Os programas protegem igualmente 750 mil crianças deficientes.
Cada criança imunizada contra as doenças mais comuns nos países pobres (pólio, difteria, tuberculose, tétano, rubéola, entre outras) custa 17 dólares.
A Gavi foi criada em 99 para coordenar o trabalho do Banco Mundial, da Federação Internacional de Fabricantes de Medicamentos, do Fundo da Infância da ONU (UNICEF) e de outros organismos envolvidos com a saúde infantil.
A atual campanha tem quatro objetivos: aprovisionamento das vacinas já existentes, desenvolvimento de novas vacinas e distribuição e educação dos agentes locais encarregados de vacinar as crianças.
Bellamy recordou que muitos meninos vítimas de guerras são ainda inacessíveis em países como Angola, Afganistão ou Somália, e que há que se concientizar os responsáveis públicos.