Kuala Lumpur O Movimento dos Não-Alinhados (MNA) condena Israel pelos ''crimes de guerra'' e ''violações sistemáticas dos direitos humanos'' em territórios ocupados e pede que seus autores sejam levados ao Tribunal Penal Internacional. É o que consta o projeto adotado ontem pelos ministros das Relações Exteriores dos 114 países do Oriente Médio, África, Ásia e América Latina que fazem parte do movimento. Os ministros vão realizar hoje e amanhã uma cúpula onde farão um apelo para que haja sanções contra Israel.