Nancy Pelosi diz que ações de Donald Trump em relação à Ucrânia foram 'suborno'


Agência Estado
Agência Estado

A presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, a democrata Nancy Pelosi, disse nesta quinta-feira que a decisão do presidente americano, Donald Trump, de reter a ajuda militar à Ucrânia equivale a suborno, termo descrito na Constituição do país como um crime passível de impeachment.

As palavras marcaram os comentários mais fortes de Pelosi sobre as acusações contra Trump, um dia após os democratas realizarem sua primeira audiência pública do inquérito de impeachment contra o presidente americano. A Constituição define os motivos para impeachment do presidente e de outras autoridades federais como "traição, suborno ou outros crimes e contravenções graves".



Pelosi disse que os testemunhos de quarta-feira "corroboraram evidências de suborno" por parte de Trump. Em declarações a repórteres hoje, a democrata afirmou que o suborno foi "conceder ou reter assistência militar em troca de uma declaração pública de uma investigação falsa".

Os fundos para a Ucrânia foram previamente alocados pelo Congresso americano. Testemunhas no inquérito de impeachment da Câmara disseram que Trump queria que a Ucrânia prosseguisse com as investigações relacionadas ao democrata Joe Biden em troca da liberação dos fundos. Nos últimos dias, os democratas passaram a chamar essas alegações de suborno, em vez de "quid pro quo", um termo latino que significa "trocar alguma coisa por outra". Fonte: Dow Jones Newswires


Continue lendo


Últimas notícias