Mau tempo dificulta socorro das vítimas de enchente na África Associated Press De Maputo As fortes chuvas que interromperam temporariamente os esforços de ajuda internacional a Moçambique diminuíram ontem, permitindo que helicópteros e aviões ajudassem centenas de milhares de vítimas das enchentes nesta nação africana. Mas com as nuvens carregadas que vinham do Oceano Índico, estava indefinido o tempo que as equipes internacionais de esforços humanitários teriam para alcançar as vítimas. ‘‘Estamos muito preocupados’’, disse o major da Força Aérea sul-africana Matthew Carter. ‘‘Se as chuvas persistirem, as estradas voltarão à estaca zero.’ Aproximadamente dois dias de chuvas no sul de Moçambique paralisaram os esforços humanitários na região e transformaram vias públicas em pântanos. As estradas, em péssimo estado para o transporte de ajuda, estão sendo restauradas. Lindsey Davis, uma porta-voz do Programa Mundial de Alimentação, disse que 74 campos distribuem arroz, feijão e outros alimentos para cerca de 250 mil pessoas e que o estoque acabará em um ou dois dias se não houver reabastecimento.