Kohl retorna ao parlamento Helmut Kohl apareceu ontem no parlamento pela primeira vez desde 24 de novembro quanto admitiu envolvimento num escândalo financeiro que ameaça seu legado, e aproveitou para sua volta um aniversário lembrando seu maior feito: a reunificação da Alemanha. Apesar de que ele não estivesse nem escalado para falar, todas as atenções se concentraram no estadista que liderou a Alemanha por 16 anos quando ele entrou no plenário e sentou-se na sua cadeira na terceira fila - uma fila atrás da usual, depois que as posições foram rearranjadas por causa das mudanças na liderança de sua União Democrata-Cristã (CDU) provocadas pelo escândalo. Kohl evitou críticas diretas de membros do parlamento por causa do escândalo financeiro.