Holandeses são presos por tráfico O overbooking num vôo para os EUA e a consequente espera por um novo embarque vai custar vários anos de prisão para três cidadãos holandeses. O atraso no embarque fez com que a bagagem chegasse ao aeroporto internacional de Newark antes de seus donos e passasse pela costumeira revista realizada em malas não reclamadas. Os agentes da alfândega descobriram 45 quilos de ecstasy na bagagem. As 200 mil pílulas têm um valor de venda estimado em US$ 5 milhões, fazendo dessa a maior apreensão desta droga nos aeroportos norte-americanos. Hendrikus Van-Zyp, 54 anos, e sua esposa Maria Van-Zyp Landa, de 47, receberam ontem a sentença de cinco anos de detenção. Já Willem Van Derkraan, 51 anos, ficará preso por três anos e meio. Os três são de Amsterdã e confessaram sua participação no crime.