Governo chinês rejeita a idéia de independência France Presse De Pequim O governo chinês afirmou ontem que jamais permitirá a independência de Taiwan, mas disse estar aberto ao diálogo com o novo presidente eleito, Chen Shui-bian. ‘‘A eleição de um novo líder em Taiwan não pode mudar o fato de que Taiwan faz parte do território chinês’’, afirmou o governo de Pequim em sua primeira reação à vitória do independentista Chen, citado pela agência Nova China. ‘‘O princípio de ‘uma China’ é condição prévia para uma reunificação pacífica’’, afirmou o departamento de assuntos taiwaneses do governo chinês num comunicado. ‘‘A independência de Taiwan de qualquer forma jamais será permitida’’, diz o comunicado. ‘‘Só há uma China e Taiwan é uma parte inseparável do território chinês’’, insistiu. ‘‘Devemos ouvir o que diz o novo líder de Taiwan e observar o que faz’’, assinalou entretanto. ‘‘Estamos dispostos a trocar pontos de vista sobre as relações entre os dois lados do estreito e a reunificação pacífica com as partes, organizações e personalidades de Taiwan partidários ao princípio de ‘uma China’’, acrescentou.