Em 24 horas, 150 mil se voluntariam para ajudar governo britânico a combater pandemia


BRUXELAS, BÉLGICA (FOLHAPRESS) - Menos de um dia depois de o governo britânico anunciar que procurava voluntários para ajudar no combate à pandemia de coronavírus, mais de 150 mil pessoas se inscreveram no programa.

Há quatro funções para os voluntários: organizar as compras e entrega de alimentos e remédios; transportar pacientes que tenham recebido alta, levar equipamentos e material médico e telefonar para pacientes em isolamento ou idosos em confinamento para dar apoio e verificar suas condições.



O sistema nacional de saúde do Reino Unido (NHS) já vinha sofrendo com falta de mão de obra e estrutura nos últimos anos, e o governo teme uma sobrecarga com o crescimento dos casos de Covid-19. O pico da epidemia entre os britânicos deve acontecer nas próximas duas ou três semanas.

Os requisitos para participar são ser maior de idade, saudável e sem sintomas. Maiores de 70 anos, grávidas ou portadores de outras doenças podem ser voluntários, mas farão serviços por telefone.



"Para enfrentar a epidemia, precisamos de um exército de voluntários que possam ajudar o 1,5 milhão de britânicos mais vulneráveis", diz a convocatória publicada pelo governo.

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Continue lendo


Últimas notícias