Dalai Lama pede aos tibetanos que lutem
O Dalai Lama (foto) festejou ontem o 60º aniversário de sua entronização como chefe espiritual dos tibetanos e pediu a intensificação do movimento tibetano no exílio para ‘‘salvar’’ o Tibete do controle chinês. O Prêmio Nobel da Paz presidiu em Dharamsala, sede de seu governo no exílio, no Norte da Índia, uma cerimônia religiosa na qual participou o Karmapa Lama, o jovem ‘‘buda vivo’’, de 14 anos, que fugiu do Tibete no início de janeiro. ‘‘Hoje é o momento de renovar e incrementar nosso compromisso no combate tibetano pela liberdade’’, declarou o Dalai Lama, de 64 anos, a milhares de fiéis. O Dalai Lama pediu aos refugiados tibetanos que voltem ao Tibete: ‘‘Não é fácil voltar a um país onde há repressão, mas lhes peço que voltem porque o futuro do Tibete depende dos seis milhões de tibetanos que vivem nesse país’’.