Croatas condenados por matar muçulmanos
Cinco croatas bósnios acusados de ter matado mais de cem muçulmanos numa aldeia do centro da Bósnia em 1993 foram condenados nesta sexta-feira a penas que vão de 6 a 25 anos de prisão pelo Tribunal Penal Internacional (TPI) para a ex-Iugoslávia. Estes cinco ex-soldados das forças croatas locais foram considerados culpados de ‘‘perseguições’’ em 16 de abril de 1993 em Ahmici, até então habitada por croatas e muçulmanos.