Quase 300 pessoas, em maioria comerciantes haoussas – etnia originária do norte do país composta de muçulmanos – morreram em choques entre cristãos e muçulmanos na cidade de Aba (sudeste da Nigéria). A briga começou na manhã de anteontem quando os ibos, a terceira etnia da Nigéria, formada em maioria por cristãos, feridos semana passada em episódios violentos em Kaduna (norte) voltaram a Aba.Mais de 400 pessoas morreram e centenas ficaram feridas naquele confronto. Os cristãos protestavam contra as medidas que tendem a impor a Charia (lei islâmica) no Estado de Kaduna.