Brasileira recebe prêmio da Unesco por divulgação da cultura árabe


DIOGO BERCITO
DIOGO BERCITO

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A historiadora e curadora brasileira Silvia Alice Antibas foi premiada na semana passada pela Unesco em reconhecimento do seu trabalho na divulgação da cultura árabe. O troféu, criado em 1998, é organizado pela agência da ONU em parceria com o emirado árabe de Sharjah. O artista palestino Suleiman Mansour foi laureado ao lado da brasileira. O troféu vem acompanhado de US$ 30 mil (o equivalente a R$ 160 mil).

Antibas é diretora cultural da Câmara de Comércio Árabe Brasileira desde 2013. Seu pai era sírio, e sua mãe, descendente de libaneses. De acordo com o anúncio da Unesco: “Antibas pesquisou e preservou material de arquivo mapeando a influência da música árabe na música brasileira. Ela fez a curadoria de diversos eventos em todo o mundo promovendo a cultura árabe”. A agência da ONU descreveu a curadora como uma autoridade nos estudos da migração árabe para a América Latina, dizendo que “o júri internacional recomendou Antibas pela contribuição ao longo da sua vida para a promoção da cultura, identidade e memória árabe no Brasil e no resto da América Latina”.



Segundo uma nota da Agência de Notícias Brasil Árabe, é a segunda vez em que um brasileiro recebe o troféu. O primeiro foi o professor João Baptista de Medeiro Vargens, premiado em 2011 por seu trabalho sobre a presença de árabes no Brasil e em países lusófonos. À agência Antibas disse que o prêmio é um reconhecimento do trabalho de sua vida. “É uma homenagem aos meus pais, meus avós, que vieram de lá, passaram tudo que passaram e me deram a oportunidade”, disse.

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo