Sob a vigilância de tropas das Nações Unidas e da Otan, aproximadamente 900 mil eleitores, em sua vasta maioria albaneses, foram às urnas ontem em 30 cidades da província de Kosovo para elegerem novos vereadores. Os cerca de 80 mil sérvios da província boicotaram as eleições municipais, afirmando que elas serviriam apenas para reforçar o controle albanês dentro de Kosovo.
Os centros de votação foram abertos na hora marcada – com exceção de Pristina, a capital, onde houve um atraso de uma hora –, mas foram registrados vários problemas no decorrer das eleições, entre eles muitas falhas nos títulos eleitorais e dúvidas dos eleitores sobre onde deveriam votar.
Para os albaneses, as eleições são vistas como um passo importante para a realização de seu sonho de independência da Iugoslávia. Todos os 20 partidos que participam das eleições dizem apoiar a idéia de independência.
É a primeira eleição da província desde que as Nações Unidas assumiram o governo de Kosovo em junho de 1999.