France Presse
De Londres
O agressor do ex-Beatle George Harrison, Michael Abram, de 33 anos, foi formalmente acusado ontem de tentativa de assassinato, num processo que o fará comparecer à Corte de Oxford (Noroeste de Londres), anunciou a polícia britânica.
O jovem, nascido em Liverpool, cidade onde nasceu o lendário grupo musical britânico, agrediu George Harrison, de 56 anos, e sua esposa, Olivia, na casa do guitarrista, na noite de quarta para quinta-feira, antes de ser detido pela polícia de Henley on Thames (centro da Grã-Bretanha), onde se encontra a residência do artista.
O ex-Beatle recebeu uma facada no lado direito do peito. A arma penetrou 2,5 centímetros, sem alcançar nenhum dos órgãos vitais. Os médicos garantem que Harrison está fora de perigo.
Um porta-voz do hospital de Harefield, onde está internado o ex-guitarrista dos Beatles, informou esta manhã que George Harrison ‘‘passou uma boa noite’’.
Segundo a imprensa britânica, a esposa de George Harrison, Olivia, teria salvo a vida dele golpeando o agressor com um abajur, deixando-o sem sentidos.
A polícia considera que a agressão foi ato de um desequilibrado e não uma tentativa de roubo.
Obrigado a viver rodeado de medidas de segurança por causa da fama, especialmente depois do assassinato de John Lennon, em 1980, em Nova Iorque, George Harrison é descrito por seus vizinhos como uma pessoa tranquila.