O Senado dos Estados Unidos aprovou semana passada um projeto de lei que prevê uma cota de 600 mil novos vistos de trabalho para especialistas em alta tecnologia nos próximos três anos. A nova legislação permitirá que o Serviço de Imigração e Naturalização conceda anualmente 200 mil vistos de trabalho temporários, valendo por seis anos. A maior parte dos candidatos aos vistos vêm da Índia e da China, países que investiram alto na formação de profissionais no setor de tecnologia. As empresas de computadores estimam que 300 mil postos de trabalho ficarão vazios devido à falta de profissionais. Os sindicatos argumentam que os empregadores preferem contratar imigrantes para poderem diminuir os salários. Segundo o senador Spencer Abraham, a liberação de vistos é muito importante para a economia da nação, para que os Estados Unidos não percam oportunidades para concorrentes estrangeiros e, ao mesmo tempo, as empresas de tecnologia não tenham que se instalar em outros países para obter mão-de-obra qualificada.