Sistema de produção deu origem ao Lean Construction Da Redação A Lean Construction – ou construção sem perdas – é considerado um novo modelo para a gestão da produção na construção civil. O assunto será abordado, na Jornada, pelos engenheiros Francisco Graziano, mestre pela Escola Politécnica da USP, diretor da Gramont Engenharia e presidente da Associação Brasileira de Engenharia e Consultoria Estrutural; e Antonio Sérgio Itri Conte, considerado um dos maiores divulgadores do conceito no Brasil. Conte é pós-graduado em Administração pela Fundação Getúlio Vargas, diretor da Logical Systems Ltda e presidente do Lean Construction Intitute-Brasil. O conceito de Lean Construction tem sua origem na linha de montagem da indústria automobilística. O modelo tem como fundamento a adoção de metodologias que viabilizam a obtenção de resultados favoráveis quanto à geração de valor agregado ao produto desenvolvido, sem que isso resulte em aumento de gastos, de prazos ou de perda de qualidade. Quatro décadas após a revolução na linha de montagem dos automóveis, a indústria da construção também percebeu que podia se beneficiar do sistema de produção ou lean production. ‘‘A lean construction busca consolidar o conhecimento acumulado com a lean production na indústria, aplicando na construção civil seus conceitos e técnicas, observadas as características específicas do setor da construção e alguns princípios fundamentais, como estudar e entender o que realmente significa valor na cadeia produtiva; estudar e entender como o valor é gerado ao longo da cadeia produtiva, identificando as atividades que agregam valor e aquelas que não agregam’’, cita Conte. O engenheiro realça que com a adoção do modelo de gestão da produção baseado na construção sem perdas, resgata-se a importância fundamental das funções de planejamento, projetos e rede de suprimentos para cada empreendimento. Dessa forma, acrescenta Conte, um empreendimento verdadeiramente enxuto deve ter como base de sustentação três abordagens principais: lean design (gestão de projetos, especificações técnicas e métodos construtivos), lean supply (gestão de rede de suprimentos – interna e externa) e lean construction (gestão de processo produtivo).