Relaxar e se refrescar com sofisticação


Amanda de SantaEspecial para a FOLHA
Amanda de SantaEspecial para a FOLHA
Equipados com jatos de hidromassagem, iluminação LED, filtros, controle digital de temperatura, os spas e ofurôs são sinônimos de conforto e relaxamento
Equipados com jatos de hidromassagem, iluminação LED, filtros, controle digital de temperatura, os spas e ofurôs são sinônimos de conforto e relaxamento | Zani Arquitetura/Divulgação



Há tempos, os ofurôs e spas caíram no gosto dos londrinenses. Numa cidade praticamente tomada por condomínios verticais e horizontais, que já contam com infraestrutura de lazer completa, está cada vez mais raro encontrar quem queira arcar com custos de instalação e manutenção de piscinas em casa. Além de mais baratos e de fácil conservação, tais equipamentos podem ser instalados em pequenos espaços e garantir momentos de relaxamento e diversão com a família e amigos.

Mas qual a diferença entre eles e o que levar em conta na hora da escolha? O arquiteto Thiago Zani explica que os spas oferecem tecnologia, conforto e sofisticação. "Os equipamentos incluem jatos de hidromassagem, iluminação LED, filtros, controle digital de temperatura, ozonizador e até frigobar", cita. Já numa banheira de ofurô, a sofisticação fica por conta do ritual do banho. "É uma antiga técnica japonesa de imersão em água quente. Mais do que uma operação de limpeza corporal, o ofurô é uma verdadeira terapia para a mente, corpo e espírito", descreve.

Os ofurôs são feitos em madeira, mas também existem modelos em acrílico, fibra de vidro e plásticos apropriados. O arquiteto lembra que é recomendável manter esse tipo de banheira sempre cheia, para evitar que a madeira "trabalhe" e abra caminho para vazamentos. Já as banheiras spas podem ser mantidas vazias ou cheias, possuem material de acabamento liso e melhores equipamentos para o tratamento de água. "As trocas de água são menos frequentes e a limpeza e higienização mais fáceis", completa.

Hoje, muitos ofurôs já são equipados com dispositivos de hidromassagem e outros diferenciais mas, na avaliação de Zani, dificilmente este tipo de equipamento alcança um spa em conforto – principalmente em relação à acomodação do corpo - e nas diferentes experiências de massagens. É por isso que, no momento da escolha, o arquiteto sugere que seja considerada a personalidade do comprador e de sua família. "Embora ambos sejam utilizados para relaxamento, eles possuem técnicas diferentes. Um preza tecnologia, e o outro, o ritual", compara.

VALORIZAM ÁREAS SOCIAIS
O arquiteto Renato Lincoln destaca que a área social das residências tem ganhado cada vez mais importância. Salas, cozinha e churrasqueira integradas abrem espaço para outras opções de lazer. "O ofurô, o spa e a piscina vêm para agregar", acrescenta. Segundo o arquiteto, questões financeiras e de otimização de espaço são fatores determinantes na decisão de colocar ou não uma piscina em casa. Além do custo maior de instalação, a manutenção é mais cara.

"Spas e ofurôs são boas alternativas para suprir aquela vontade de imersão. O spa, para quem gosta da massagem, é uma boa opção. Já o ofurô é mais indicado para quem quer criar um espaço mais aconchegante e íntimo", avalia. Outra grande vantagem dos ofurôs e spas é que eles são utilizados o ano todo, inclusive no inverno, já que ambos contam com aquecedores. Além disso, podem ser instalados tanto em espaços internos como externos da casa.

Os materiais de fabricação são neutros e oferecem flexibilidade para a decoração, que pode ir da moderna até a mais aconchegante. "Uma tendência é buscar referências tailandesas, que misturam água, pedras, vegetação, cores mais escuras, iluminação quente", aponta Lincoln.

SAÚDE E BEM-ESTAR
Para o engenheiro agrônomo e ex-jogador de futebol, Marcos Américo Gimenez, o investimento valeu muito a pena. Ele mora em um condomínio horizontal em Londrina e, em vez de construir uma piscina, decidiu instalar um spa com seis lugares num espaço externo da casa, decorado com deck e gazebo.

Ele conta que tem artrose nos joelhos e gosta de relaxar na hidromassagem após os exercícios físicos. "Deito na hidro e assisto TV. As dores melhoraram 100% ", garante. Apesar de o equipamento ficar do lado de fora da casa, ele é utilizado até mesmo no inverno. "Temos um tampão, revestido com couro, e a água é aquecida", afirma. Para as crianças, a diversão é garantida.

Na casa da corretora de imóveis Cyntia Candido, a hidromassagem, com cinco jatos e capacidade para até 10 pessoas, compõe o espaço de lazer, que também inclui uma piscina. Esta última, ela confessa, é mais utilizada pelas crianças. Os adultos preferem uma massagem relaxante após um dia cheio de trabalho. "É para fechar o dia com chave de ouro", descreve.

Ela conta que a família optou por instalar a hidro para, além de relaxar, receber os amigos, bater papo, e se refrescar no verão. "Fizemos uma bancada ao lado para apoiarmos alguns petiscos", diz. Cenário perfeito para um bom happy hour.

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Continue lendo


Últimas notícias