CONSTRUÇÃO/PLANEJAMENTO Projeto elétrico pede atenção especial Projetista tem que levar em conta futuras ampliações e reformas, aquisição de novos aparelhos eletroeletrônicos e aumento no número de moradores ReproduçãoSEM RISCOS Toda a instalação elétrica de uma obra consome apenas cerca de 5% do orçamento completo Carolina Avansini De Londrina Especial para a Folha De acordo com as leis brasileiras, apenas construções com mais de 100 metros quadrados devem apresentar projetos elétricos e de telefonia para serem aprovadas. Porém, a experiência de profissionais do setor comprova que mesmo em obras menores, o planejamento da parte elétrica é importante e evita muitos problemas no futuro. O engenheiro Antônio Carlos do Nascimento, vice-presidente do Clube de Engenharia e Arquitetura de Londrina, explica que um bom projeto elétrico deve planejar também as futuras necessidades da casa. ‘‘O projetista tem que levar em conta futuras ampliações e reformas, aquisição de novos aparelhos eletroeletrônicos e aumento no número de moradores, entre outros fatores. Se a capacidade estiver sub ou superdimensionada, pode haver danos aos aparelhos e gastos desnecessários de energia’’, diz. Na hora de construir, Antônio Carlos recomenda atenção especial para alguns aspectos da estrutura elétrica. Em primeiro lugar, os condutores precisam ter tamanho adequado para suportar os fios e bitolas, além de estarem preparados para a distância que vão trilhar. O dimensionamento da fiação também é importante, para preparar a casa para qualquer necessidade. Outro cuidado diz respeito ao tipo de tomada utilizada, porque muitos aparelhos exigem tomadas especiais. Por fim, ele ressalta que a distribuição das mesmas tem que ser funcional e combinar com o projeto arquitetônico. Ricardo Rohering, engenheiro-eletricista da Vectrom Telecomm, acrescenta que as pessoas devem comprar aparelhos compatíveis com a capacidade elétrica dimensionada, pois a sobrecarga traz graves riscos, inclusive de incêndio. ‘‘Quem está construindo deve atentar para a fiação, proteção e seletividade, pois qualquer erro pode causar acidentes fatais. A demanda de energia pode aumentar e o projeto tem que prever isso. Quando não há essa preocupação, é preciso trocar toda a fiação, e o barato acaba saindo caro’’, afirma. Ele acrescenta que um projeto elétrico para uma casa de 50 m2 não custa mais de R$ 40,00 – um preço acessível diante de outras despesas da construção. ‘‘Toda a instalação elétrica de uma obra consome cerca de 5% do orçamento completo. Uma economia de 10% nesse setor vai significar uma redução de apenas 0,5% no valor total. É muito pouco, se considerarmos os riscos que oferece.’’