|
  • Bitcoin 118.109
  • Dólar 5,2177
  • Euro 5,3453
Londrina

Imobiliária & Cia

m de leitura Atualizado em 30/07/2022, 10:25

Leilão de imóveis na prática: observe os cuidados!

Importante deixar claro que a grande maioria das pessoas que arrematam imóveis em leilão buscam obter vantagem financeira com a operação

PUBLICAÇÃO
sábado, 30 de julho de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

Será que arrematar imóveis em leilão é um bom negócio? Importante deixar claro que a grande maioria das pessoas que arrematam imóveis em leilão buscam obter vantagem financeira com a operação. É claro que existem alguns casos que o arrematante se interessa, especificamente, por determinado bem imóvel em razão das suas características ou por algum motivo pessoal.

No geral, ainda que o arrematante deseje realizar o sonho de adquirir a casa própria, o aspecto econômico, também, estará presente. Para aqueles que querem iniciar no mercado de leilões alguns cuidados são indispensáveis. Neste artigo vamos listar alguns cuidados que você que quer arrematar imóveis em leilão deverá observar.

1. Determine qual será a margem de lucro líquido para aquela arrematação. Para arrematar imóveis em leilão é essencial a realização de cálculos. O arrematante deverá, com antecedência à data designada para o leilão, calcular a margem de lucro líquido que busca para aquela arrematação. Importante esclarecer que em alguns casos é possível dobrar o investimento inicial em poucos meses.

2. Avalie o preço real de mercado do imóvel. Entrar em contato com corretores de imóveis, ir até o local do imóvel, procurar anúncios na internet semelhantes, conversar com os vizinhos e com o síndico são fatores essenciais para aquele que quer adquirir um imóvel em leilão.

3. Verifique se o imóvel está ocupado. Um dos grandes questionamentos que recebo: Imóvel ocupado é impedimento para arrematar imóveis em leilão? E a resposta é não. Imóvel ocupado não pode ser o único fator capaz de impedir a aquisição de imóvel em leilão. Lembrando que além de verificar se o imóvel está ocupado é essencial descobrir quem é a pessoa que está ocupando.

4. Analise minuciosamente o edital. Um dos documentos mais importantes do leilão é o edital. Como sempre digo, o edital é a regra do leilão. O edital deverá constar todas as informações importantes daquele leilão, como por exemplo: o tipo de ação judicial; a data e hora dos leilões; o valor de avaliação e os lances para as duas datas; a descrição do imóvel; a responsabilidade do arrematante. Jamais tenha preguiça de ler o edital.

5. Solicite e analise a matrícula atualizada do imóvel. A matrícula atualizada do imóvel é, sem dúvida, um documento que você não poderá deixar de analisar. Como sempre dizemos, a matrícula é como se fosse a certidão de nascimento do imóvel. Na matrícula constarão todas as informações daquele imóvel, sua descrição, ônus e gravames, o proprietário registral. Enfim, é na matrícula que encontraremos todas as informações do imóvel, objeto do leilão.

Esses são alguns dos cuidados que você que quer arrematar imóvel em leilão deverá observar.

Importante esclarecer que existem muitas oportunidades no mercado de leilão, porém existem cuidados que deverão ser observados para o sonho não se tornar um pesadelo.

A arrematação de imóvel em leilão é, sem dúvida, uma oportunidade para adquirir patrimônio imobiliário por valor abaixo do praticado no mercado e alguns cuidados são indispensáveis e deverão ser observados por aqueles que desejam fazer aquisição em leilão.

Beatriz Candido Branco, advogada e membro da Comissão de Direito Imobiliário e Urbanístico da OAB subseção Londrina.

A opinião da colunista não reflete, necessariamente, a da FOLHA

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1