Escritórios londrinenses dão
início ao Qualidade 2000
Mario CesarClóvis Bohrer, presidente do Ceal: ‘‘O objetivo final é desenvolver um programa completo que envolva todos os setores da construção civil, não apenas os escritórios.’’Em Londrina, 24 escritórios de arquitetura associados ao Clube de Engenharia e Arquitetura passam a integrar o programa Qualidade 2000. Realizado há quase dois anos pelo Sinduscon Norte para construtoras, com o apoio do Sebrae Paraná e subsídios do CNPq, o programa visa padronizar os serviços do setor.
Doze empresas iniciam, ainda neste mês, o programa de gestão da qualidade que, num primeiro momento, vai atingir o processo de elaboração do projeto – desde o briefing até o começo da execução.
‘‘O objetivo final é desenvolver um programa completo que envolva todos os setores da construção civil, não apenas os escritórios’’, afirma Clóvis Bohrer, presidente do Ceal. Ele ressalta a importância de qualificar também as empresas de estrutura e instalações elétricas e hidráulicas, para que o resultado final seja mais racionalizado e implique em redução de custos com qualidade de serviços.
Para o arquiteto, é preciso despender mais tempo na etapa de planejamento da obra, justamente para trazer economia ao processo. ‘‘Todas as etapas devem ser cuidadosamente planejadas para evitar desperdícios. No Brasil, a cultura de racionalizar a produção ainda não é muito disseminada’’, diz ele. A formação desse primeiro grupo coloca Londrina na vanguarda entre os escritórios de arquitetura do interior do País. ‘‘Somos o primeiro grupo fora das grandes capitais a despertar para a preocupação com padronização dos serviços’’, completa Bohrer. (Carolina Avansini)