Betânia Rodrigues
De Londrina
Especial para a Folha
O tempo passa, o novo envelhece, o raro se torna comum, mas o que é útil não desaparece, se renova. Um exemplo clássico é o carrinho de chá que desafia a imaginação dos designers e mantém seu lugar de honra nas salas de visita e jantar em muitas residências.
Para o arquiteto Henrique Brunelli, hoje em dia o nome mais apropriado desse móvel é carro-bar devido à nova função que assumiu. ‘‘Ele fica bem em qualquer canto da sala, ocupa pouco espaço e tem a vantagem de se deslocar com facilidade graças às rodinhas’’.
As três repartições que, geralmente, o compõem são utilizadas para acomodar as garrafas, copos, utensílios e ao mesmo tempo serve de suporte na preparação de drinques. Antigamente, o carrinho de chá era encontrado na forma retangular, todo em madeira e muitas vezes decorado com figuras em baixo relevo. Hoje, o mesmo móvel pode até ser confundido com uma mesinha. Suas rodas diminuiram muito de tamanho, a altura varia assim como a forma, em alguns casos as hastes foram substituídas por barras e os materiais são os mais diversos possíveis. Os designers misturam vidro e aço, madeira com ferro, entre outros elementos.
‘‘Isso tudo é o resultado da adaptação ao novo modo de vida. O homem moderno raramente usa sua casa para dar festas. Ele pode optar pelos restaurantes e buffets. Também já não recebe tantas visitas porque o pouco tempo que sobra ele gasta com a família e pessoas mais íntimas. O carrinho de chá não sumiu porque é prático e necessário ao conforto’’, disse Brunelli que há um ano e meio desenhou diferentes modelos para uma fábrica de Londrina.
A escolha da forma e do material em que ele é fabricado vai depender do gosto e do bolso do consumidor. Opções não faltam no mercado. No entanto, é imprescindível que ele esteja em harmonia com os demais móveis do ambiente.Móvel assumiu a função de carro-bar mantendo seu lugar de honra nas salas. Charmoso, ocupa pouco espaço e fica bem em qualquer canto
Fotos: Cesar Augusto/ Agradecimentos: Tok & StokNOVO NOMEO carrinho de chá evoluiu e o nome mais apropriado para ele hoje é carro-barNessa versão, móvel pode até ser confundido com uma mesinhaDesigners misturam vidro e aço, madeira com ferro, entre outros elementosIndependente da forma e material, é imprescindível que o carrinho esteja em harmonia com os outros móveis do ambiente