Vazamento de óleo pode atingir praias de São Paulo Cerca de 450 litros de óleo, segundo estimativas preliminares da Petrobras, vazaram, anteontem à noite, do navio Mafra, da Frota Nacional de Petróleo (Fronape), no canal de São Sebastião, litoral norte de São Paulo. Pouco depois do acidente, ocorrido por volta das 20h10, o Centro Modelo de Combate à Poluição por Óleo no Mar (Cempol), órgão da Petrobrás, foi acionado. Segundo a assessoria de Imprensa da empresa, parte do produto ficou retido no convés do navio. Também foi acionada a Companhia de Tecnologia e Saneamento Ambiental (Cetesb). Ontem pela manhã foram iniciados os trabalhos de monitoramento das praias e costões, em São Sebastião e Ilhabela. O produto transbordou do tanque de reserva de resíduos oleosos, situado na popa a bombordo (lado esquerdo). A Secretaria Estadual do Meio Ambiente informou que o filete de óleo era visível entre o cais comercial de São Sebastião e a Ponta do Araçá, seguindo rumo à direção sul. Outro filete de óleo fora verificado em Ilhabela, numa extensão de oito quilômetros, em direção as praias Grande e Curral, até a Barra Sul. A assessoria de imprensa da Secretaria acredita que o tanque do navio não seria apropriado para reservar o óleo.